×

PRIVATIZAÇÃO | Geosmina foi culpa da privatização, mas mídia culpou CEDAE e agora comemora leilão

Anos de um verdadeiro circo montado com queda no investimento da empresa. Mídia golpista seguiu insistente na denúncia do sucateamento da CEDAE, mas para qual solução? Privatizar a água em meio à pandemia, colocando milhares de cariocas numa situação ainda mais dramática de acesso a esse bem tão vital.

sábado 1º de maio | Edição do dia

Imagem: Reprodução

Os trabalhadores da CEDAE vêm se enfrentando nos últimos anos com uma enorme campanha de desmoralização do serviço publico por eles prestado. A mídia golpista, com importância para a rede Globo e seu programa privatista, atacam sistematicamente a empresa, querendo fazer a população acreditar que os problemas na qualidade da água são por se tratar de uma empresa pública, quando houve um desinvestimento e precarização planejados para forçar a privatização.

É uma velha e insistente prática dos privatistas e seus governos, desinvestir até sucatear o serviço público, tornar o serviço insatisfatório para a população e, com a colaboração fundamental da mídia culpar os trabalhadores, nada mais sujo, uma verdadeira sabotagem.

Para se ter uma ideia, o investimento per capita realizado pela CEDAE obteve a sua mínima histórica desde 2001 entre 2017 e 2018, justamente após a votação da privatização pela Alerj em 2017. A falta de investimento no Guandu, mesmo com um lucro histórico da empresa, acarretou a água infectada por geosmina e a falta d’água em diversos municípios e bairros do Rio.

O plano de desmonte também foi acompanhado por demissões importantes no quadro de funcionários, como foi em março de 2019, com o desligamento 54 funcionários, dentre eles 40 engenheiros que tinham décadas de experiência com os serviços e acumulavam conhecimento técnico profundo da empresa.

Empresários e governantes sucatearam a empresa para forçar a privatização e isso foi ainda mais criminoso no contexto de pandemia, em que a população depende ainda mais da água de qualidade para a higiene pessoal.

Leia Mais: Privatizar a água na pandemia é crime. A CEDAE é do povo!

Como peça fundamental nesse xadrez, esteve a mídia e sua campanha sistemática de desmoralização. Foram centenas de horas dedicadas a escandalizar o problema da contaminação pela geosmina, um fato real e revoltante para a população que passou mais de um ano de pandemia submetida a consumir água contaminada. Mas esse bombardeio de denúncia não carregava nenhum interesse público em prol da população, especialmente a mais pobre que será mais afetada, e agora isso fica ainda mais claro com a comemoração efusiva do leilão realizado na tarde de ontem (30).

Leilão da CEDAE não teve oferta para subúrbios da Zona Oeste: empresários querem lucro não atendendo pobres

“Leilão da CEDAE arrecada milhões”, estampam felizes em suas manchetes os golpistas que nesse momento esqueceram-se da oposição de fachada ao governo Bolsonaro. O STF, Bolsonaro, Globo, Castro estão unificados contra a população e saúdam a condução exemplar da privatização da maior empresa pública de saneamento do país em maio a pandemia, além da Alerj que não se propôs em nenhum momento em barrar, mas em adiar o leilão. A força dos trabalhadores que se demonstrou durante essa semana é que precisa ser coordenada para uma luta consistente contra esse projeto que está em plena marcha.

Privatizar a água na pandemia é crime. A CEDAE é do povo!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias