×

Mobilização | Garis protestam contra ataque no plano de saúde e perda salarial no Rio de Janeiro

Trabalhadores da Comlurb exigiram um posicionamento do sindicato contra mudança do plano de saúde e defasagem salarial implementadas por Paes. Uma exigência por negociação imediata foi enviada a empresa.

quinta-feira 7 de outubro | Edição do dia

No último mês, a prefeitura de Paes decidiu contratar a empresa Klini como plano de saúde exclusivo para trabalhadores da Comlurb e seus dependentes. Não se trata de um plano de saúde contratado, tal como os outros servidores, mas um contrato emergencial de R$ 52 milhões em um momento em que a prefeitura diz não haver verba para nada e está cortando direitos.

Quase 200 garis protocolaram na sede da direção da empresa uma exigência para abrir negociação em até 72hrs e também ao sindicato que convoque assembleia. Aguardam até segunda feira a resposta de ambos.

Os garis que se manifestam estão insatisfeitos por terem de pagar a co-participação, a empresa de saúde começou a funcionar ano passado, muitos trabalhadores com consultas marcadas não sabem aonde ir para se tratar, tendo de mudar de atendimento sem nenhuma explicação. Alguns relatam que há garis fazendo tratamento de câncer que terão de mudar de forma brusca seu tratamento contínuo necessário para a sobrevivência.

Os trabalhadores iniciaram a manifestação na porta do sindicato expressar a sua indignação com a situação. O SIEMACO não tem organizado a categoria para lutar e tem se mantido alheio às demandas salarias e do plano de saúde reivindicadas no momento. Não tem organizado a categoria em assembleias e vem negociando com Pedro Paulo e Eduardo Paes pelas costas dos garis.

A manifestação começou às 14h e seguiu para a Major Àvila, sede da Comlurb. Os trabalhadores levaram para essa pauta de exigência ao sindicato e a empresa para levantar as demandas mais sentidas por essa categoria que foi linha de frente ao longo de toda a pandemia, castigada pela direção da empresa que não leva em conta a vida dos trabalhadores.

O Esquerda Diário e a Juventude Faísca estiveram presentes prestando o seu apoio à luta dos garis. A forte mobilização de hoje mostra a força dessa categoria majoritariamente negra e com forte peso feminino para impor suas demandas e ir por mais.

Quer denunciar? Mande seu relato para +55 11 97750-9596
E siga o Esquerda Diário nas redes e plataformas de streaming!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias