×

Garis em luta | Gari faz denúncias da Comlurb e desmascara Paes: "nossa luta é por dignidade"

Ontem(01), mesmo após a divulgação da decisão antidemocrática do Sindicato de adiar a greve, centenas de trabalhadores da Comlurb, estiveram presentes na Central do Brasil e foram em ato até a prefeitura. O Esquerda Diário conversou com uma das trabalhadoras veja a seguir seu relato.

sábado 2 de abril | Edição do dia

“Sou uma gari a 12 anos, trabalha na empresa nesse tempo, né. Então tô vindo aqui para alertar a população que essa nossa luta aqui não somente por salário, não. Nossa luta é por dignidade, é por qualidade de vida, é por condições de trabalho, entendeu. É para levar um alimento digno pra dentro de casa, ter tempo pra passar com a família, porque eu sou gari operacional, vira e mexe e estoura uma escala vermelha, plantão geral, tem semanas, as vezes meses, que eu não consigo passar um final de semana com a minha família porque o domingo que era para eu estar em casa, eu tenho que me apresentar na gerência, porque se não, se eu não me apresentar, eu sou punida, eu perco o pouco que eu venho recebendo, então não é válido.

Condições de saúde também, porque esse plano aí, que tão empurrando na nossa garganta, ele não tá suprindo a necessidade da categoria. Não é nada que tão mandando eu falar não, isso é do meu viver. Tô falando da minha realidade, a minha realidade é que o momento de, a bonificação, porque pra mim aumento é eu receber 2 vezes aquilo que eu ganho, a bonificação, o ajuste salarial não vem, mas o aumento de setor, aumento de trabalho, isso aí é todo dia, entendeu?! E as condições de trabalho, né, as ferramentas totalmente deterioradas, muitas vezes não tem vassoura, muitas vezes a gente tem que dar jeito na ferramenta pra conseguir concluir o serviço, é carrinho com roda ruim, os carrinhos são muito pesados, pesam mais que a caçamba, “vire e mexe” eles tombam, precisa ser revisto muita coisa. Gostaria de pedir uma investigação dessa empresa para poder ver para onde tá indo esse dinheiro do material, dos EPIs, dessas coisas ai que eles alegam que não tem, tudo que você pede demora a chegar, e a questão dos EPIs, as pessoas tendo que usar o próprio tênis. Se sair com um tênis próprio e se acidentar eles ainda vão alegar que a culpa foi minha e foi eu que quis.

O nosso serviço é um serviço muito árduo, é sol, é chuva, é vento, entendeu?! E não vamos ver como vamos resolver isso aí, que até hoje eu não vi ninguém chamar nenhum gari pra poder fazer uma entrevista na globo, né. Agora ouvi o que nosso prefeito tem a dizer todo mundo quer ouvir. Logo depois de uma reportagem importante, é colocado coisa de carnaval, que é o que ele mais gosta, tem tanta vontade de fazer carnaval, dentro da cidade maravilhosa, que nós que proporcionamos isso com nosso trabalho, com nosso esforço. Eu faço meu trabalho com boa vontade, eu sei que eu também entrego meu trabalho com qualidade, sendo que o carnaval é importante, sim é importante pra poder trazer renda, aumentar a renda do estado. Mas e as pessoas que trabalham dentro disso? as pessoas que estão envolvidas? Porque o gari só é visto como errado, no período que ele tá lutando por um direito que é dele, isso nem era pra acontecer.

Nós não precisávamos nem ter que fazer esse movimento de greve, era para ser dado o que é pedido, já que tem tanto tempo para ser negociado, isso era para ser visto, e no período de pagar, tá lá, limpo né, uma coisa transparente, que a gente gostaria de ter uma coisa transparente. Porque dizer que não tem dinheiro pra dar o que é digno ao trabalhador, é fácil, agora cadê? Como é que ele prova, como é que ele mostra, porque pro carnaval ele tem, pra dar para as escolas de samba ele tem, é tudo que a gente vê aí, né?! Peço a colaboração de vocês, peço desculpa também por todo esse transtorno, só que infelizmente, né, se a gente não briga pelo o que a gente quer, a gente tem que aceitar o que vier, e a gente tá cansado de aceitar o que vem, entendeu?! Então é isso aí agradecendo a toda a população, pedindo desculpa, mas é desse jeito, brigado.”

Os trabalhadores da Comlurb estão em greve há 6 dias e se enfrentam com imensa intransigência de Eduardo Paes que se nega a oferecer um reajuste salarial de acordo com as perdas inflacionárias e revisar a pioria no plano de saúde dos trabalhadores. A greve também se enfrenta com um discurso de ataque aos ativistas e a esquerda por Eduardo Paes, com medidas repressivas da empresa estatal por ele comandada, fazendo milionários contratos de emergência para contratação de trabalhadores para furar greve, escolta armada de fura greves, e ainda ataques do judiciário que considerou a greve ilegal.

Acompanhe tudo sobre a Greve dos Garis do Rio de Janeiro no Esquerda Diário




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias