Sociedade

NATAL-RN

GCM de Álvaro Dias reprime manifestação em Natal durante conferência do Concidades

terça-feira 26 de janeiro| Edição do dia

Na manhã dessa segunda-feira, 25, ocorreu uma pré-conferência do CONCIDADE (Conselho da Cidade de Natal), que debatia o novo Plano Diretor da cidade. Em frente ao evento, uma manifestação organizada pelo MLB questionava a retirada de um dos seus representantes do conselho.

Em resposta, a Guarda Municipal reprimiu os manifestantes com gás de pimenta, em meio a pandemia de COVID-19 e com hospitais superlotados, enquanto se concentravam dentro de uma quadra esportiva. Repudiamos a repressão da PM a mando de Álvaro Dias, que atingiu crianças e mães grávidas que participavam, para garantir a segurança dos interesses empresariais nessa reunião.

O Plano Diretor é parte do avanço das grandes construtoras e redes hoteleiras sob a orla e comunidades da cidade, ameaçando bairros como Mãe Luiza, Rocas, e nada se ocupa em responder o enorme déficit habitacional da capital potiguar, que chega a 70mil casas segundo a própria Secretaria Municipal de Habitação.

A falta de moradia é um problema que exige um enfrentamento contra toda a condução do Plano Diretor da cidade por parte do Concidade. Isso passa por batalhar por unir a força dos trabalhadores por um plano de obras públicas conduzido por representantes dos bairros e locais de trabalho, contra as deliberações dos empresários do Concidade, que construa casas populares, escolas, centros de saúde, gerando emprego e renda para as famílias. A participação desse conselho tem que estar a serviço dessa estratégia, e não de negociar uma ou outra promessa da prefeitura.




Tópicos relacionados

Repressão policial   /    Álvaro Dias (PSDB)   /    Natal   /    Moradia   /    Rio Grande do Norte   /    Sociedade   /    Violência policial

Comentários

Comentar