BLACKLIVESMATTER

Fúria negra explode em Minneapolis: Justiça para George Floyd

Novamente um homem negro nos Estados Unidos morre nas mãos da polícia racista, dessa vez em Minneapolis. O policial Derek Chauvin ajoelhado sobre o pescoço de George Floyd por mais de 10 minutos em plena luz do dia, enquanto este gritava “eu não consigo respirar” e pessoas ao redor denunciavam o sufocamento

quarta-feira 27 de maio| Edição do dia

O vídeo circulou rapidamente pelas redes sociais, difundido a tristeza e despertando a fúria negra, que não houve distanciamento social que pode conter. Enormes manifestações com enfrentamento policial tomaram as ruas de Minneapolis.

O caso choca pela repetição do que ocorreu em Ferguson em 2014, onde o jovem Erik Garner também gritava “eu não consigo respirar” enquanto era detido pela polícia, que levou a sua morte, e se tornou um dos gritos do Black Lives Matter, rebelião negra que levou multidões para se enfrentar contra a polícia, denunciando o racismo do Estado norte-americano.

A sentença de morte de George Floyd foi a fome. Preso por um suposto cheque fraudado, expressa a criminalização da pobreza e da população negra em meio a um capitalismo pandêmico, que além de temer a morte pelo vírus, os trabalhadores pobres e negros temem a morte pela fome e também pelas mãos do Estado e da polícia racista norte-americana. O assassinato de Floyd é adicionado a uma crescente lista de casos destacados nos últimos meses: Ahmaud Arbery, Sean Reed e Breonna Taylor, para nomear alguns. O vídeo comprova o assassinato e cumplicidade de outros 3 policiais, que apenas foram mandados para as suas casas impunes.

Não houve isolamento forçado que pudesse conter a fúria negra que saiu às ruas na noite de ontem e na manhã dessa quarta-feira, 27. Assistindo ao vídeo das manifestações, é evidente que as multidões estão tentando se distanciar socialmente, usando máscaras, mas permanecendo fortes no meio de uma estrada movimentada em Minneapolis, bloqueando o tráfego.

O espírito de Ferguson e Baltimore está no ar. O espírito dos jovens negros que estão cansados de policiais perseguindo e matando eles foi aceso. Nos juntamos ao chamado deles. Justiça para George Floyd. Prisão para os policiais assassinos. Organização de trabalhadores e grupos oprimidos juntos para combater o racismo. E lutar pela abolição da polícia e por uma uma sociedade sem exploração ou opressão.




Tópicos relacionados

Justiça para George Floyd   /    George Floyd   /    Black Lives Matter   /    Racismo EUA   /    violência policial   /    [email protected]   /    Internacional

Comentários

Comentar