Política

RACHADINHA

Funcionários fantasmas de Flávio Bolsonaro ganharam R$651 mil em vale-alimentação

Doze ex-funcionários fantasmas parte do esquema de rachadinha de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), receberam mais de R$651 mil em vale-alimentação desde 2011.

quarta-feira 9 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

As informações foram veiculadas pela revista Veja e, de acordo com a reportagem, a ex-funcionária que mais recebeu, ganhando quase R$100 mil em vale, foi uma parente de um amigo de Fabrício Queiroz. Já a segunda funcionária que mais recebeu, foi a ex-esposa de Adriano da Nóbrega, chefe do Escritório do Crime assassinado no início do ano, envolvido no assassinato de Marielle Franco. O restante da lista de funcionários fantasmas seguem com vínculos com os milicianos do Rio.

Pode te interessar: MP do RJ denuncia Flávio Bolsonaro por crimes ligados ao escândalo das “rachadinhas”

O auxílio-alimentação é depositado diretamente na conta bancária dos servidores e não é contabilizado no contracheque, o que implica em não saber a quem o valor é destinado posteriormente. De 2014 a 2019 houve um crescimento de 91% dos gastos com auxílio-alimentação na Alerj, chegando a R$93,9 milhões no ano passado).

As investigações sobre os esquemas de corrupção de Flávio Bolsonaro estão em andamento já há dois anos, no entanto, ainda seguem impunes.

Pode te interessar: Flávio Bolsonaro desviou R$ 6 milhões em esquema de corrupção na Alerj, segundo o MP




Tópicos relacionados

Família Bolsonaro   /    rachadinha   /    Fabrício Queiroz   /    Flavio Bolsonaro   /    Rio de Janeiro   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar