×

Precarização do trabalho | Fruto da reforma trabalhista, informalidade cresce no Brasil e explode durante pandemia

Segundo pesquisa realizado pelo Ipea, nos últimos 5 anos houve aumento de 72% de trabalhadores informais como motoristas ou entregadores em aplicativos, fruto da reforma trabalhista.

terça-feira 10 de maio | Edição do dia

A pesquisa aponta a dimensão da precarização do trabalho causada pela reforma trabalhista aprovada em 2017 que, ao que consta, vem aumentando a informalidade drasticamente e está sendo intensificada pela pandemia, período que explodiu a uberização em vários segmentos do mundo trabalho. Constata-se que os entregadores de moto foi onde a informalidade mais cresceu, quando em 2016 era por volta de 5% passando para 20,9% no primeiro trimestre de 2021.

A reforma trabalhista é um duro ataque aos direitos dos trabalhadores e herança do regime do golpe, aprovada pela governo golpista de Michel Temer, mas que também contou com ajuda do congresso e do STF, que fazem parte desse regime golpista de conjunto, contando com a paralisia da centrais sindicais para trair os trabalhadores. O discurso feito na época, contando inclusive com os grandes meios de comunicações burgueses, afirmava que a reforma geraria mais empregos e a falácia liberal da negociação entre patrões e empregados, o que na prática vemos o contrário, com o desemprego em níveis recordes e o aumento da precarização servindo apenas para os grandes empresários que lucram em cima da nossa miséria e descarregam a crise nas costas da classe trabalhadora e dos oprimidos.

Por outro lado, nos últimos meses o tema da reforma trabalhista vem ganhando espaço no noticiário político e especial nos debates e torno das eleições. Nesse sentido, Lula vem prometendo ’revisar’ essa reforma, preservando, em grande parte, os ataques que são mais sentidos pelos trabalhadores. Como disse Paulinho da Força em evento que sacramentou o apoio do Solidariedade a Lula, para a esquerda esquecer essa história de revogar a reforma trabalhista

Desde o primeiro ano da pandemia, os entregadores vem fazendo mobilizações reivindicando seus direito mais básicos, mostrando o caminho para derrotar os ataques. Nós do MRT e do Esquerda Diário defendemos a revogação integral da reforma trabalhista. Para isso, precisamos confiar somente nas nossas forcas de mobilização, na unidade da classe trabalhadora com a juventude e não na aliança com a direita e os golpistas como vem fazendo Lula e o PT com Alckmin, mas também a majoritária do PSOL, que serve como apoio à chapa além de ter aprovado federação com a REDE golpista.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias