Internacional

GREVE GERAL NA FRANÇA

França: Responsável pela reforma da previdência do governo francês renuncia

Jean-Paul Delevoye, principal responsável pelo plano de reforma das pensões ee aposentadoria na França, renunciou nesta segunda-feira de seu cargo como “Alto comissário para a reforma previdenciária” no Governo francês, envolvido em vários escândalos.

segunda-feira 16 de dezembro de 2019| Edição do dia

É a primeira renúncia importante do Governo, estando a um dia da nova jornada nacional de greve e mobilizações e atravessando o 11º dia da greve geral do transporte que mantém o país paralisado. Esta renúncia significa um duro golpe para o Governo de Macron e sua reforma das pensões de aposentadoria.

Delevoye apresentou sua demissão depois de que viesse a luz que em sua declaração ante a Alta Autoridade para a Transparência da Vida Pública (HATVP) havia omitido declarar vários cargos laborais no setor privado, dos quais recebia retribuições e aposentadorias múltiplas.

O jornal Le Parisien revelava a alguns dias que ele ocultou em sua declaração que estava no conselho de administração do Instituto de Formação da profissão de Assegurador, estritamente relacionado com a Federação Francesa de Seguro, empresa privada que busca lucrar com a reforma das pensões.

Nos últimos dias foram ficando mais conhecidos os cargos laborais e de “assessorias”, recebendo múltiplas retribuições e aposentadorias, enquanto encabeçava o plano para atacar as aposentadorias de toda a classe trabalhadora francesa, o que gerava cada vez mais indignação e rechaço por parte da população.
Esta demissão, nas vésperas da mobilização massiva que se espera para o dia 17 de dezembro, demonstra também que o Governo não podia permitir mais escândalos. Ao invés de se arriscar a outra declaração escandalosa, Delevoye, muito debilitado, se viu obrigado a renunciar.

Os correspondentes do Esquerda Diário francês nos informaram que esta demissão é percebida nas ruas e nos piquetes de greve como uma vitória da mobilização. “Por isso não podemos parar agora: se o principal responsável da reforma das pensões das aposentadorias renunciou, que leve sua reforma junto!”, declaram as páginas de Révolution Permanente.

Na véspera do dia chave desta semana, o dia 17 de dezembro, a queda de Delevoye deveria permitir que o movimento golpeie ainda mais forte e faça todo o executivo de Macron sentir medo.




Tópicos relacionados

Greve Geral na França   /    França   /    Internacional

Comentários

Comentar