Sociedade

Fortuna de bilionários cresce durante a pandemia atingindo valores recordes

Durante a pandemia, um punhado de bilionários ficaram ainda mais ricos no mundo todo. É o que indica o relatório do banco suíço UBS e da consultoria PwC, que informa que a soma da riqueza desses bilionários atingiu o valor de 10 trilhões de dólares. No Brasil, a fortuna dos bilionários cresceu 38% em relação ao ano passado.

quarta-feira 7 de outubro| Edição do dia

Somente de abril até julho a fortuna desses 2.189 super-ricos aumentou de 8 trilhões de dólares para 10,2 trilhões. Os que mais enriqueceram estão nos setores industriais, de tecnologia e de saúde, com um aumento de suas riquezas em 44%, 41% e 36%, respectivamente.

Já no Brasil, que é um dos países com os maiores níveis de concentração de renda do mundo - no ano passado, os 1% de ricos concentravam mais de 28% das riquezas do país -, durante a pandemia também houve o aumento das fortunas desses bilionários que atualmente concentram 176,1 bilhões de dólares, o que significa um aumento de 38% de 2019 para 2020.

Esses dados contrastam radicalmente com o crescimento do desemprego, da precarização da vida e da fome que acomete cada vez mais uma parcela maior da população mundial. De acordo com a ONU, mais de 820 milhões de pessoas passam fome no mundo, quantidade que aumentou em 10 milhões somente em 2019.

No Brasil e no mundo, bilionários lucram com a crise sanitária que já atinge a marca de mais de 35 milhões de contaminados e de mais de 1 milhão de mortos em decorrência da covid-19 no mundo todo.

Pode te interessar:
Bilionários da América do Sul e Caribe enriquecem durante pandemia enquanto trabalhadores são despedidos

Mais de 10 milhões de brasileiros passam fome, aponta pesquisa




Tópicos relacionados

pandemia   /    Fome   /    Capitalismo   /    crise econômica   /    Sociedade

Comentários

Comentar