14J CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Forte paralisação em Salvador, prefeito do DEM toma medidas desesperadas para atacar grevistas

A Bahia foi sacudida por forte greve contra a reforma da previdência, os ônibus e trens de Salvador não circulam. Em medida desesperada para tentar atacar a força dos trabalhadores o prefeito do DEM, ACM Neto, colocou ônibus escolares para circular com passageiros.

sexta-feira 14 de junho| Edição do dia

A Bahia tem uma das fortes mobilizações em todo país. Na região metropolitana dão marca do dia a paralisação total dos ônibus e trens na capital e forte adesão no polo metal-petroquímico de Camaçari. Sob o holofote, o prefeito do DEM não poupa esforços para atacar a greve dos rodoviários.

A categoria de rodoviários decidiu em assembleia adesão total ao dia de mobilização contra a reforma da previdência, e a Prefeitura de Salvador, de ACM Neto (DEM), autorizou a circulação de 300 micro-ônibus do Sistema de Transporte Especial Complementar e também de 800 ônibus escolares como forma de buscar conter a paralisação do transporte. Em uma medida sem precedentes e desesperada

A Secretaria Municipal de Mobilidade de Salvador também ataca os rodoviários com ameaças de pesadas punições, negando o direito de greve. Além disso,na região metropolitana, em Camaçari também houve forte mobilização, com bloqueio da via Parafuso interrompendo o acesso às fábricas da região, como a Ford, Firestone, a refinaria RLAM e diversas fábricas petroquímicas.

A greve de hoje acontece ao mesmo tempo que os professores estaduais bahianos seguem em greve contra os cortes do governador petista Rui Costa. Mesmo governador que é o principal articulador de carta dos governadores nordestinos, do PT e PCdoB em criminoso apoio à reforma da previdência.

A atuação da prefeitura de ACM Neto tenta blindar o papel de seu partido como principal articulador da reforma para suprimir o direito a aposentadoria. Com Maia na presidência da Câmara o partido se posta como principal articulador da reforma da previdência, negociando com a oposição, centrais sindicais e com Paulo Guedes.

Apesar da patética tentativa de furar a greve com transporte escolar, os rodoviários seguem firmes em sua paralisação.

A força desta paralisação precisa se expressar na confluência com a juventude que tomou as ruas do país aos milhões em 15 e 30 de maio e se enfrentar com as tentativas de negociar nossos direitos, uma negociação promovida pelos governadores do PT e pela burocracia sindical com burgueses da laia de ACM Neto e Rodrigo Maia.

Por isso é crucial uma forte mobilização em Salvador nesta tarde. Está prevista a concentração de uma manifestação de rua, no Campo Grande às 15hs de hoje.




Tópicos relacionados

14J   /    14J Contra a reforma da previdência   /    Salvador (BA)

Comentários

Comentar