×

Precarização do transporte | Fim do D43 irá precarizar transporte dos estudantes da UFRGS e avança no desmonte da Carris

Linha é responsável pela ligação entre os Campus Centro e Campus do Vale da UFRGS, além de passar pelo o Campus da PUCRS e por demais pontos movimentados da cidade, facilitando a locomoção de centenas de estudantes.

quinta-feira 31 de março | Edição do dia

O sucateamento e a precarização do transporte público em Porto Alegre segue a todo vapor pelo prefeito bolsonarista Sebastião Melo (MDB). Após conseguir aprovar na Câmara Municipal a privatização da Carris no ano passado, Melo já começa o desmonte da centenária estatal de transporte público da capital gaúcha. Essa semana a Prefeitura anunciou que a linha D43 será extinta a partir da próxima segunda-feira, 04 de abril. A extinção dessa linha, além de já ser uma expressão da redução e demissão dos rodoviários da empresa, irá afetar diretamente os usuários de transporte dessa linha, que em sua maioria são estudantes universitários da UFRGS e da PUCRS.

Para quem não saiba, a linha D43, é uma linha do tipo “direta” do 343 - UFRGS/PUC. Essa linha passa em pontos chaves da cidade, saindo do Centro Histórico, passando pelo o Campus, Centro da UFRGS, pelo o Campus da PUCRS, e tendo o seu terminal dentro do Campus do Vale. É uma linha muito importante que liga os maiores campus da cidade, além de passar por trechos bastantes movimentados, facilitando a vida de milhares de estudantes de um campus para outros, ou do campus para o trabalho, ou do campus para casa e vice e versa. Por ser um ônibus direto, ele passa por menos lugares e faz menos paradas, tendo um tempo de viagem mais rápido.

Veja também: Contra a ameaça de parcelamento e o fim dos cobradores, unir rodoviários e população contra Melo e os empresários

Para Melo, a linha não tem sido uma das mais movimentadas e decide extingui-la, mas ignora o fato da pandemia ter diminuído o fluxo de estudantes, e pior ainda também ignora o retorno presencial que ocorrerá nas universidades dentro de alguns meses. O fim dessa linha irá gerar mais demora nas paradas, mais tempo de viagem para os estudantes. Isso somado com o ataque que os estudantes também receberam de Melo e os parlamentares da Câmara de vereadores, que foi o fim do meio passe para todos estudantes, limitando o direito para quem é de baixa renda. Com esse ataque já vemos a total precariedade que vem sendo aplicada nesse direito, com muitos estudantes reclamando da demora para receberem o cartão TRI e a demora de apurar as documentações socioeconômicas pela a EPTC.

Como já colocamos várias vezes aqui no Esquerda Diário, o pacote de ataques ao transporte público do Melo irá afetar toda a população de Porto Alegre. O fim da Carris representará um salto e aprofundamento do sucateamento do transporte público na cidade. A Carris sempre foi referência de qualidade em relação a horários, melhores ônibus, pontos estratégicos na locomoção da cidade, coisa que as empresas privadas deixam muito a desejar, já que também vem sofrendo há anos um desmonte e precarização por parte da patronal, que quer garantir seus lucros, e não um transporte de qualidade. E para atender a essa sede de lucro, Melo extingue linhas, retira direitos, e acaba com o cargo de cobrador que irá gerar milhares de demissões enquanto os barões do transporte nadam em dinheiro.

Frente ao desmonte da Carris e do transporte público de Porto Alegre, os rodoviários da pública e das privadas precisam se mobilizar, juntos com os estudantes e todos os usuários do transporte que tão sendo afetados com esses ataques. Somente com essa aliança, e através da luta poderá se combater esses ataques e as demissões que tão sendo colocada por Melo e pelo os barões do transporte para atender seus interesses de lucro.Lutemos também por um transporte público de qualidade que garanta a locomoção da população para todos os cantos da cidade, e tem todos os horários. Por isso defendemos um transporte 100% público, sob controle dos trabalhadores e usuários. Que os capitalistas paguem pela crise!

Compartilhamos aqui também o abaixo-assinado contra a extinção da linha D43




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias