×

CENSURA | Festival de Jazz antifascista é barrado na lei Rouanet por não ser dedicado ao “Criador”

Em documento carregado de referências religiosas, o Festival de Jazz do Capão foi impedido de captar recursos via Lei Rouanet pela gestão Mario Frias, que comanda a Cultura no governo Bolsonaro.

segunda-feira 12 de julho | Edição do dia

Foto: Divulgação

O secretário Mario Frias, o quinto a assumir a Secretaria Especial da Cultura já havia atacado em outros momentos com a continuidade da censura de conteúdos LGBT’s. O secretário Bolsonarista, mantém a tarefa do órgão ser um difusor da ideologia da extrema direita, enquanto censura tudo que vá contra o conservadorismo imposto por Bolsonaro e corte.

Saiba mais: Mario Frias seguirá agenda de censura aos LGBT’s: "seguirei a linha estética do patrão"

A justificativa do autor do parecer aponta uma postagem no Facebook do Festival, feita em 1º de Junho de 2020, como prova que o festival não seria efetivamente de música. No documento que nega a habilitação do evento em captar recurso junto a Lei Rouanet começa com uma frase atribuída ao músico alemão Johann Sebastian Bach “o objetivo e finalidade maior de toda música não deveria ser nenhum outro além da glória de Deus e a renovação da alma".

Os argumentos usados, causaram estranheza no produtor executivo do festival, Thiago Tao.“Pela primeira vez, eles colocam um teor ideológico forte na justificativa do parecer. Eles não analisaram o projeto. Eles citam a postagem do ano passado, colocando como justificativa para não podermos captar o recurso. Não citam qualquer questão técnica ou artística”, afirma Thiago.

Thiago também colocou que o festival já havia sido aprovado outras vezes na Lei Rouanet, as mais recentes de 2017 a 2019 e que o parecer geralmente tem um teor bem técnico, diferente desse que tem um caráter bem ideológico.

Leia também: Secretário negacionista Mario Frias compara medidas contra a Covid ao holocausto




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias