×

Assassinato de ativistas | Família de ambientalistas é executada em assassinato triplo no Pará

Pai, mãe e filha foram mortos a tiros e os corpos encontrados cerca de três dias depois da morte em São Félix do Xingu, no Pará. Família atuava no repovoamento de quelônios no Rio Xingu.

terça-feira 11 de janeiro | Edição do dia

A família composta pelo pai conhecido popularmente como "Zé do Lago", a esposa de prenome Márcia e a filha menor de idade Joene foi executada a tiros por desconhecidos.

O corpo de Márcia foi encontrado boiando às margens do Rio Xingu, enquanto que os corpos do pai e da filha foram encontrados às proximidades da casa.

A família vivia na localidade conhecida como cachoeira da "Mucura", distante a cerca de 90 quilômetros da cidade de São Felix do Xingu.

Zé do Lago era conhecido na região por atuar há mais de 20 anos em um projeto ambiental de repovoamento do Rio Xingu com filhotes de tartarugas. Todos os anos Zé do Lago realizava a soltura de quelônios das espécies tracajá e tartaruga nas águas do Rio Xingu.

É preciso lembrar que o Brasil, em meio ao governo Bolsonaro que estimula uma política de devastação ambiental e avanço do agronegócio e do garimpo, é o quarto país que mais mata defensores do meio ambiente e do direito à terra, com 20 assassinatos no ano de 2020. Sendo que a região Amazônica, onde foi assassinada a família, é a região que se concentra mais ocorrências, com 70% dos casos, fruto do avanço da fronteira agrícola e da cobiça dos garimpeiros e madeireiras.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias