Sociedade

Falta de saneamento básico está por trás dos altos índices de covid-19 no norte e nordeste

Déficit no saneamento básico em estados de baixa densidade populacional no norte e nordeste explicam a alta de casos e mortes por covid-19

quarta-feira 25 de novembro de 2020| Edição do dia

Foto: Michael Dantas/AFP

Especialistas afirmam que a alta densidade populacional de estados como São Paulo e Rio de Janeiro explica os números recordes de contaminação e mortes pela covid 19, mas o mesmo não se aplica a estados do norte e nordeste. Enquanto São Paulo e Rio de Janeiro, cujas densidades populacionais são de 177 e 365,2 hab/km² respectivamente, estados como Amazonas e Ceará possuem densidade populacional de 2,23 e 3,2 hab/km².

De acordo com dados do instituto Trata brasil, nos estados do Maranhão e Ceará, possuem saneamento básico 35% e 59% dos domicílios e coleta de esgoto 7% e 25% respectivamente. Isso significa esgoto a céu aberto, depósito de dejetos nas imediações das moradias e contato direto e indireto com fezes e demais dejetos que não tem uma destinação adequada e contaminam o solo.

Pode interessar: Brasil despeja por ano mais de 2 milhões de piscinas olímpicas de esgoto sem tratamento

Cruzando esses dados com estudos recentes que apontam a transmissão do coronavírus por via de fezes e urina, fica evidente a relação que existe entre o saneamento básico e a pandemia. O coronavírus permanece ativo e continua sendo secretado tanto por pessoas já curadas, quanto por pessoas assintomáticas, e sem tratamento de água e esgoto, essas secreções podem ser ingeridas tanto através de água contaminada pelos dejetos, quanto pelo contato direto com esses que ficam depositados nas imediações das moradias, córregos e no solo.

Esses dados atestam que a pandemia da Covid 19, diferente do que diz Bolsonaro e os golpistas, não é uma ação da natureza, inevitável ou uma fatalidade e sim, consequência do descaso dos estados capitalistas que não garantem condições mínimas para a sobrevivência do povo pobre que é jogado a viver em condições precárias e miseráveis.




Tópicos relacionados

saneamento básico   /    Crise do Coronavírus   /    COVID-19   /    Pandemia   /    Coronavírus   /    Ceará   /    Amazonas   /    Sociedade

Comentários

Comentar