Sociedade

Fábrica de vacinas na Índia é atingida por incêndio

Incêndio atinge edifício do Instituto Serum, empresa da Índia que é a maior produtora de vacinas no mundo e produz cerca de 50 milhões de doses contra o Covid-19.

quinta-feira 21 de janeiro| Edição do dia

Foto: AFP

Um incêndio na Índia nesta quinta feira (21) atingiu um edifício do Serum Institute of India, o instituto que fabrica vacinas contra Covid-19 com tecnologia da AstraZeneca e da Universidade de Oxford e é o maior fabricante de vacinas do mundo.

Veja também: Índia inicia exportação de vacinas mas Brasil não está em sua lista

De acordo com informações do jornalismo local, o incêndio começou em um local em construção, longe das instalações de produção de vacinas. E as vacinas contra o Covid-19 não foram afetadas. De lá, saem cerca de 50 milhões de doses da vacina AstraZeneca por mês que estão sendo exportadas para várias partes do mundo.

O diretor-executivo do Instituto Serum, Adar Poonawalla, confirmou há pouco que cinco trabalhadores morreram em consequência do incêndio.

Bolsonaro que visando 2022 foi obrigado a recuar, anunciou a importação de 2 milhões de doses de vacina provenientes da Índia, e o avião que iria trazer as vacinas no último domingo (17), não chegou sequer a decolar.

Eduardo Pazuello confirmou que o Brasil ainda não recebeu resposta positiva do país Asiático em relação à remessa importada, e a fim de encontrar um motivo para esconder a completa ineficiência do governo federal na entrega das 2 milhões de doses importadas da Índia, atribuiu a demora ao fuso horário indiano.

Pode te interessar: 2021:Contra pandemia e desemprego, é preciso enfrentar Bolsonaro e o regime do golpe institucional




Tópicos relacionados

Vacina contra a covid-19   /    Bolsonaro   /    Eduardo Pazuello   /    COVID-19   /    pandemia   /    Governo Bolsonaro   /    Índia   /    Incêndio   /    Ministério da Saúde   /    João Doria   /    Sociedade

Comentários

Comentar