Mundo Operário

DEMISSÕES

Fábrica calçadista no RS é fechada e deixa 150 trabalhadores na rua em meio a crise

segunda-feira 5 de abril| Edição do dia

Foto: Jornal Exclusivo

A empresa gaúcha de calçados Bottero, uma das maiores calçadistas do estado, anunciou o fechamento da fábrica de São José do Hortêncio, no Vale do Caí. Com isso, cerca de 150 trabalhadores da unidade foram demitidos em meio de uma brutal crise econômica, com milhões de brasileiros desempregados e vivendo na miséria em meio a pandemia.

Não é a primeira vez que a empresa ataca os trabalhadores dessa forma para salvar seus lucros. Em 2018 a empresa fechou 4 fábricas nas cidades de Osório, Santo Antônio da Patrulha, Nova Petrópolis e uma unidade em Parobé. Com esse fechamento foram colocadas 630 famílias na rua.

Veja também: Recorde: Brasil registra 14,2 milhões de desempregados no trimestre até janeiro

Já são cerca de 14 milhões de desempregados em todo o país. O estado do Rio Grande do Sul é um dos que sofrem há anos uma crise histórica que se agravou ainda mais durante a pandemia. Enquanto isso, o governo Leite, assim como o governo Bolsonaro, segue com privatizações, cortes e ataques aos direitos dos trabalhadores sem mover uma palha frente às demissões, sem garantir um auxílio emergencial de pelo menos um salário mínimo enquanto as cestas básicas seguem aumentando o preço cada vez mais.

Veja também: Entre recordes de mortes por Covid, de desemprego e de ataques: só nossa classe pode impor uma saída de emergência




Tópicos relacionados

Rio Grande do Sul   /    Pandemia   /    Demissões   /    Desemprego   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar