×

Crise hídrica em Minas Gerais | Exército anuncia corte do programa de distribuição de água no semiárido de MG em meio à seca

Programa que distribui água por meio de caminhão pipa será suspenso a partir de setembro até dezembro. O comunicado do corte foi feito às prefeituras do norte de Minas Gerais e do Vale do Jequitinhonha, regiões que estão em estado de emergência devido à seca.

quinta-feira 26 de agosto | Edição do dia

Foto: Cedec/Divulgação

No período de enorme seca, o exército irá cortar o fornecimento de água para cidades do norte de Minas Gerais e do Vale do Jequitinhonha. Essas regiões, que fazem parte do chamado semiárido mineiro, recebem água potável de caminhões pipa distribuídos pelo exército.

127 cidades dessas regiões já anunciaram estado de emergência devido a forte seca. Nesse marco, o exército irá interromper a distribuição a partir de setembro.

Leia também: ’Qual é o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos?’, diz Guedes

Segundo documento enviado pelo 55º Batalhão de Infantaria do Exército à prefeitura de Montes Claros, principal cidade do norte de Minas Gerais, a distribuição de caminhão pipa será interrompida a partir de 20 de setembro. Segundo o exército, este serviço ficará suspenso até dezembro.


Documento enviado pelo Ministério da Defesa a prefeituras do semiárido de Minas Gerais.

A justificativa da interrupção do fornecimento que deixará milhares de habitantes sem água é a falta de dinheiro. Enquanto isso, o próprio exército, que é responsável pelo programa de distribuição, desfruta de altos salários e de muitos privilégios, além do casos de corrupção dos militares no governo Bolsonaro.

O programa, chamado de Operação-Pipa, criado há 20 anos, é responsável principalmente por atender comunidades afastadas das sedes dos municípios. Em Minas Gerais, cinco municípios participam do programa que será suspenso e deixará 11.916 moradores sem água. As cidades são Espinosa, Francisco Sá, Jaíba e Manga, na região norte do estado e Itaobim, no Vale do Jequitinhonha.

Pode te interessar Editorial MRT - Militares desfilam por cima da fome e dos ataques: qual resposta nossa classe precisa dar?




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias