×

Osasco | "Eu estou trabalhando, não sou ladrão, não", diz entregador ao ser espancado por policiais

Em vídeo, trabalhador da Ifood é imobilizado e agredido violentamente por policiais do Exército em Osasco, São Paulo.

sexta-feira 15 de julho | Edição do dia

Um vídeo mostra um trabalhador da Ifood que foi agredido e espancado por 2 policiais do 2° Batalhão de Polícia do Exército, em Osasco, na frente de um bar, no centro da cidade da região metropolitana de São Paulo. A cena foi filmada por populares que estavam dentro do estabelecimento. No vídeo, o homem conversa com um dos policiais quando outro chega de moto e o atropela e ordena que ele deite no chão. Na sequência o entregador é imobilizado e recebe chute de um dos policiais que na sequência saca a arma.

Durante a cena absurda de repressão pode se escutar o entregador gritando aos policiais: “Eu estou trabalhando, não sou ladrão, não”, ao final do vídeo.

O Exército soltou uma nota dizendo que os agentes foram afastados enquanto investigavam o caso, e tentaram justificar dizendo que o trabalhador furou um bloqueio e derrubou um militar que participava de uma atividade do Exército. Não há provas sobre isso, e de qualquer maneira a atitude da polícia é totalmente absurda e desnecessária, e mostra todo o carater racista da policia contra negros e pobres, como são muito dos entregadores de aplicativos.

O racismo da Polícia e do Exército se expressa nas chacinas nas favelas, e em repressões violentas durante suas abordagens. Como na abordagem que resultou a morte de Genivaldo em Sergipe onde a PRF o colocou em um camburão com uma bomba de gás lacrimogêneo, o assassinando em uma verdadeira câmara de gás.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias