×

Permanência estudantil | Estudantes indígenas e quilombolas realizam ato público denunciando os ataques a permanência

Estudantes indígenas e quilombolas de todo o país reunidos em Brasília realizaram um ato pelas ruas da capital, denunciando os cortes dos orçamentos das universidades que atacam as políticas de permanência estudantil.

terça-feira 5 de outubro | Edição do dia

Hoje, no segundo dia do 1º Fórum Nacional de Educação Superior Indígena e Quilombola (FNEIQS), os estudantes indígenas e quilombolas de todo o país reunidos em Brasília deram início as discussões acerca dos desafios para a sua permanência estudantil nas universidades brasileiras.

Os estudantes realizaram um ato pelas ruas da capital com o tema "A promulgação da constituição de 88" reivindicando os direitos constitucionais que vemos serem rasgados no atual governo, como o direito originário dos indígenas sobre suas terras que está sendo atacado através do marco temporal. Por isso, nós da juventude Faísca e do MRT, defendemos a necessidade da classe trabalhadora, em aliança com os povos oprimidos, batalharmos por uma nova assembleia constituinte livre e soberana em que seja o povo que possa decidir e defender as bandeiras pela demarcação das terras já e pelo direito a educação superior gratuita e de qualidade a todos.


Além disso sob o lema de "É preciso permanecer", denunciaram os cortes dos orçamentos das universidades que atacam as políticas de permanência estudantil, tornando a universidade ainda mais excludente e elitista.

Nós da juventude Faísca estamos acampando com os estudantes indígenas e quilombolas, prestando nosso apoio e solidariedade. Chamamos a todas e todos jovens e estudantes a participarem presencialmente conosco e acompanharem ao longo da semana nossa cobertura do Fórum e divulgarem essa importante luta.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias