Sociedade

RECIFE

Estudantes de Recife fazem repugnante saudação nazista com discurso de “novo Fuher”

Estudantes do Colégio Santa Maria, um dos mais tradicionais de Recife divulgaram nas redes sociais fotos com repugnante saudações e frases com diversas referências nazistas

sexta-feira 6 de março de 2020| Edição do dia

Tratava-se de uma “campanha” de um dos alunos para ser escolhido o orador da turma, os estudantes têm entre 16 e 17 anos e afirmaram que esse candidato a orador da turma se compromete em ser o “novo Fuher”.

Na imagem um grupo de estudantes fazem a saudação nazista “Heil, Hitler”, gesto tradicional de culto a personalidade e lealdade a Hitler que esses estudantes incorporaram à sua campanha para escolher um novo orador para turma. A escolha por parte desse grupo de estudantes das referências nazistas não só no simbolismo das imagens, mas no discurso da reivindicação de um novo Hitler, inclusive, usando a hashtag “ariano”, deixa claro que a política Bolsonaro e seus aliados militares que vem diretamente dos porões da ditadura militar libera os elementos fascistizantes da sociedade.

Não é a toa que um grupo de adolescentes dessa escola particular de Pernambuco encontre referência política em regimes autoritários como o nazismo. Bem longe de ser o regime do tipo nazista, Bolsonaro no Brasil, se apoiando nas Forças Armadas e recentemente compactuando com a reacionária greve dos policiais no Ceará, um motim de bandos encapuzados, armados, que havia dado ordens ao comércio para fechar o Ceará em uma típica ação miliciana, à medida que foi avançando nos ataques aos direitos do trabalhadores, também foi degradando a democracia burguesa junto a outros setores golpistas, como a Lava Jato a fim de tornar o regime ainda mais autoritário e antioperário.

Atualmente, o regime se configura de tal forma que podemos notar como Bolsonaro vêm se apoiando na polícia e em seus setores milicianos para avançar nos elementos autoritários de seu governo. Não podemos descartar esse contexto também para localizarmos acontecimentos como esse onde um grupo de alunos faz clara referência política ao regime nazista, pois o autoritarismo de Bolsonaro avança dando espaço a conclusões cada vez mais reacionárias.

O nazismo organizou suas bases sociais para destruir as organizações operárias e afastar perspectivas de organização da classe trabalhadora. A questão da raça e a sangrenta perseguição aos judeus levada à frente pelo nazismo são parte deste quadro, buscando explicações pseudo biológicas e divinas, que se descolam dos objetivos econômicos e de qualquer perspectiva científica. Assim as barbaridades promovidas pelo nazismo eram justificadas. Retomar essa história com orgulho é um absurdo.

A escola prontamente se pronunciou contra esse ocorrido, afirmando que não compactua com essa atitude e que irá tomar as medidas pedagógicas e educativas cabíveis. Frente ao cenário autoritário que nos encontramos e a expressões absurdas como essa, para enfrentar Bolsonaro e os militares se faz necessário que se batalhe por uma frente única dos trabalhadores e dos setores oprimidos, sem a incorporação daqueles opositores de Bolsonaro que estiveram pouco tempo atrás lado a lado no golpe institucional, para aí sim frear o avanço autoritário de seu governo.




Tópicos relacionados

Escolas   /    Nazismo   /    Sociedade   /    Recife

Comentários

Comentar