×

Aliança operário-estudantil | Estudantes da USP: apoiemos com força a greve da Rede TV!

Os radialistas da Rede TV estão em greve há 9 dias reivindicando reposição das perdas salariais, e contra anos de calote em direitos como PLR e FGTS. Além disso, se enfrentam com patrões notoriamente bolsonaristas.

quinta-feira 9 de setembro | Edição do dia

A união da juventude com a classe trabalhadora nas lutas é um elemento fundamental para lutar contra Bolsonaro, contra uma estratégia de confiar nas instituições, como o STF, e esperar 2022.

Por isto, é muito importante que os estudantes estejam presentes nos focos de luta que aparecem no país, como a greve dos trabalhadores da Sae Tower, em MG, e também na forte luta dos indígenas contra o Marco Temporal.

Em São Paulo, a greve dos trabalhadores da Rede TV é um dos principais focos de luta, e o fato de se enfrentarem com o bolsonarista Marcelo de Carvalho aumenta essa importância.

A direção da Rede TV tem se mostrado bastante intransigente nas negociações, onde os trabalhadores pedem 17% de reposição salarial, que estão defasados há 4 anos, pagamento de direitos que a companhia tem diretamente dado calotes, como INSS, FGTS ou PLR. Além disso, denunciam que chegam, por vezes, a ter de fazer serviços na residência dos donos da companhia, sem sequer receber a mais por isso.

Isto demonstra a necessidade de que exista uma solidariedade ativa com essa greve para que ela possa vencer, seja estando presencialmente na própria Rede TV, enviando fotos em apoio, divulgando a greve ou participando dos "pentelhaços" que os trabalhadores tem convocado no Twitter contra Marcelo de Carvalho.

A vitória destes trabalhadores pode criar também condições mais favoráveis para a luta contra a precarização na própria USP, ao mostrar que existe uma resistência aos ataques e mostrar que, mesmo uma situação reacionária como a atual, é possível vencer. Seria uma lufada de ar fresco em um momento onde a Reitoria deixa estudantes sem ter onde morar e tenta impor um retorno presencial de maneira autoritária.

Para que o apoio dos estudantes seja realmente forte, o DCE e os CAs da USP tem que participar desta convocação e estarem também ao lado dos trabalhadores.

Somente a luta desde já, unificando os indígenas, as greves que já estão acontecendo, a juventude e a classe trabalhadora é que se pode derrotar Bolsonaro e todos aqueles que se chamam de "terceira via", mas que são primeira linha em acabar com os direitos dos trabalhadores e dos oprimidos.

Participe da campanha de fotos em apoio a greve! Mande sua foto com a consigna Eu apoio a greve da Rede TV! para nosso Instagram @esquerdadiariooficial ou para o Whatsapp (11) 94848-4904




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias