×

UFABC | Estudantes da UFABC se solidarizam a greve dos operários da GM

Na última sexta-feira (01), os estudantes da UFABC participaram da Plenária Fora Bolsonaro convocada pelo DCE onde aprovaram a participação dos estudantes da UFABC num bloco Classista Unitário independente da direita e também uma moção de apoio aos trabalhadores da GM.

Virgínia GuitzelTravesti, trabalhadora da educação e estudante da UFABC

segunda-feira 4 de outubro | Edição do dia

No mesmo dia que os estudantes da UFABC se reuniram na Plenária Fora Bolsonaro como parte da Semana de Mobilização Estudantil convocada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), os operários e operárias da GM cruzaram os braços em defesa dos seus salários e melhores condições de vida.

A Plenária que tinha como objetivo organizar os estudantes para a ida ao ato do 2O, no último sábado, por proposta da Juventude Faísca aprovou que os estudantes da UFABC participassem de um Bloco Classista Unitário que não deixasse com que as bandeiras dos estudantes se misturasse com os 14 partidos da direita que anunciaram sua ida à manifestação, cinicamente se colocando como oposição ao Bolsonaro, os mesmos atores que votaram ataques contra nossas vidas como a Reforma da Previdência e a Trabalhista e também ajudaram Bolsonaro chegar ao poder. Também, por proposta da juventude Faísca, se aprovou por unanimidade uma moção de solidariedade a greve dos Operários da GM.

Leia abaixo a moção completa:

Estudantes da UFABC se manifestam: Todo apoio às operárias e operários da GM!

Nós, estudantes da Universidade Federal do ABC, organizados em Plenária estudantil pelo Fora Bolsonaro, aprovamos esta moção de solidariedade para manifestar nosso total apoio aos mais de 4 mil trabalhadores da General Motors, em São Caetano, que cruzaram os braços nessa última sexta-feira (1) e atravessaram o fim de semana parados em defesa das suas condições de vida. A greve se contrapõe à proposta salarial da patronal sem aumento real dos salários, num momento onde todos sentimos a carestia de vida, com a alta da inflação que impacta principalmente as famílias trabalhadoras seja pela dificuldade em realizar as compras do mês no mercado, seja pelo preço dos combustíveis, ou ainda o gás de cozinha.

Como parte da luta pelo Fora Bolsonaro, nós estudantes da UFABC nos manifestamos em apoio à luta dos trabalhadores, por acreditar que é este o caminho para enfrentar o governo Bolsonaro e Mourão e cada um dos ataques aos nossos direitos e nossas condições de vida. As reivindicações aprovadas em assembleia pelos trabalhadores passam por reposição salarial com base no INPC dos últimos 12 meses, aumento real de 5%, piso salarial com correção pelo INPC de 2016 a 2021, entre outras demandas.

As montadoras da região do ABC, incluindo a GM, se recusaram a reconverter a sua produção para garantir insumos de prevenção contra a Covid-19, seguiram impondo para os trabalhadores irem trabalhar mesmo não sendo um serviço essencial. Além disso, não foram poucos os momentos em que houve suspensão da produção, lay-offs, demissões em massas ou mesmo fechamento de plantas em nome dos lucros milionários.

Nós estudantes da UFABC nos colocamos ao lado dos trabalhadores da GM, porque é a mesma luta nossa contra os ataques à educação, ao orçamento das universidades federais e pela permanência estudantil, especialmente dos bolsistas que grande parte seguem sem receber. Nossas vidas valem mais que o lucro deles! Em apoio à construção de uma greve geral! Fora Bolsonaro e Mourão!


Temas

GM    UFABC    Greve da GM    Juventude



Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias