CORONAVÍRUS

Estima-se 175 mil mortes no Brasil no começo de 2021, segundo Universidade de Washington

O estudo leva em consideração uma estabilidade na média de mortes diárias e flexibilização do distanciamento social.

quinta-feira 15 de outubro| Edição do dia

Créditos da foto: UOL Notícias.

Segundo estudo realizado pela Universidade de Washington, o Brasil deve iniciar o ano de 2021 com cerca de 175 mil mortes, número que pode variar entre 170 mil e 181 mil. Essa previsão leva em consideração um cenário em que a média de mortes diárias, que segue em torno de 122 casos, continue estável.

Esse cenário também considera cada vez mais a flexibilização do distanciamento e o uso de máscaras em dois terços da população. Hoje, estima-se que apenas 66% da população brasileira faz o uso correto de máscaras.

Em entrevista ao oGlobo, um epidemiologista da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Guilherme Werneck, afirmou que alcançar o número previsto pela Universidade de Washington está muito próximo da realidade brasileira e que mais mortes do que o previsto é possível, uma vez que não há medidas governamentais eficazes no combate à pandemia.

Ainda segundo o epidemiologista, há uma preocupação central no verão brasileiro: a diminuição do uso de máscara devido ao incômodo causado pelo calor. Entretanto, a importância dessa medida deve ser reforçada, uma vez que é a medida mais eficaz para proteção individual.

As perspectivas para 2021 não são positivas. A OMS já declarou que o Brasil não terá vacinação massiva no próximo ano, e sem testagem para todos, diversas pessoas seguem sendo vítimas da pandemia, principalmente a população mais pobre.




Tópicos relacionados

Crise Sanitária   /    Crise do Coronavírus   /    Coronavírus

Comentários

Comentar