×

GREVE DETRAN-RN | “Essa resposta é um deboche, depois de meses nos fazendo de bobos”, diz trabalhadora do DETRAN-RN

Na última segunda-feira, 13, os trabalhadores do Detran no Rio Grande do Norte foram surpreendidos com um absurdo ofício da Direção da autarquia, representando os interesses do governo estadual de Fátima Bezerra (PT), defendendo a imediata suspensão da greve.

quarta-feira 15 de setembro | Edição do dia

Há mais de uma semana, os trabalhadores do Detran estão lutando pelos seus direitos, depois de um ano de tentativa de negociação com o governo Fátima. Ontem receberam uma chantagem reacionária da diretoria emitida por ofício. Essa é uma medida que viola o direito de greve, utilizada por governadores da direita como João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo. Em um cenário de ataques de Bolsonaro, Mourão, militares, Congresso e STF, contra os trabalhadores, o povo pobre e os indígenas, em meio à inflação nos preços dos alimentos, gás e gasolina, desemprego e fome, é necessário que o conjunto da população, em especial os sindicatos, entidades estudantis e organizações de esquerda, levantem uma ampla campanha de apoio a essa greve.

Veja também: Direção do Detran-RN e Fátima Bezerra (PT) chantageiam servidores para suspensão da greve

Em entrevista ao Esquerda Diário, uma trabalhadora em greve do Detran relatou:

Os trabalhadores confiaram que era um Partido dos Trabalhadores. É um governo exercido por uma ex-sindicalista. Então a gente usou a ferramenta da greve, que é uma ferramenta legítima, reconhecida constitucionalmente, que é uma ferramenta pra pressionar o governo. A nossa pressão tá no sentido de apressar a negociação que transcorre há um ano. Faz um ano esse mês que a gente entregou a nossa proposta de reestruturação do Plano de Cargos. E então a gente achou que o governo tava nos levando em banho-maria e entramos em greve pra tentar pressionar, usando um direito cívico, usando uma regra do jogo que tá dentro da sociedade, que tá dentro da Constituição. E aí o que o governo nos disse foi, primeiro disse verbalmente em várias reuniões: ‘não negociamos com grevistas’. E ontem fomos surpreendidos com esse discurso escrito no papel. O governo do PT no Rio Grande do Norte escreveu no papel que não negocia com grevista. Quer dizer, quando a gente entra com a greve, a gente tá dentro das regras do jogo da sociedade. E, quando ele diz que não negocia com grevista, acabou o diálogo. O governo encerrou o diálogo.

E ainda fortaleceu:

Então, eu acho que essa resposta é um deboche, depois de meses nos fazendo de bobos. Eles arrematam o bolo com uma cereja, que é esse ofício, dizendo por escrito: ‘não vamos negociar com vocês’. Nem como grevistas e também sem fazer greve, porque foi o que a gente experimentou nos meses anteriores: a tentativa frustrada de negociação. E o plano de ação do que a categoria tem que fazer daqui pra frente é não arredar o pé, não retroceder e avançar.

Veja também: ABSURDO: Trabalhador em greve do Detran-RN denuncia que o órgão público não tem CIPA

A greve é pela reestruturação das carreiras, a reposição dos salários e a contratação de novos funcionários efetivos. Além disso, a insalubridade de diversos funcionários não é paga desde 2019, tendo atravessado uma pandemia sem recebê-lo. Esta foi uma conquista da última greve de 2019, assim como a reforma na sede que ainda não foi terminada e um novo concurso. Mas até hoje não receberam qualquer resposta sobre as negociações com o governo, que tenta desgastar a mobilização. Por isso, é inaceitável que a CUT e a CTB, que dirigem a maior parte dos sindicatos do estado, sigam calados sobre essa greve, e não tomam nenhuma medida de solidariedade ativa.

Nós do Esquerda Diário nos colocamos a serviço de vocalizar essa luta e chamamos o conjunto da população a cercar de solidariedade a essa luta. Desde as 8h está acontecendo um ato na Governadoria que reúne a categoria de Natal e dos interiores em uma importante demonstração de força com o governo. Chamamos a todas e todos que compareçam nesse ato, mas também que parlamentares da esquerda, como Robério Paulino do PSOL, se solidarizem e façam chamado de solidariedade à greve. O DCE da UFRN, dirigidos pelo PSOL, PCB E UP, que convoquem os estudantes da universidade a se somarem a uma campanha de apoio.

Pode te interessar: Os indígenas mostram o caminho, basta de trégua das centrais sindicais e da UNE




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias