Política

CPI DA COVID

Ernesto Araújo irá depor hoje, terça-feira, na CPI da Covid

O ex-ministro das Relações Exteriores que atacou ferozmente a China e boicotou a compra de milhões de vacinas será ouvido hoje (18). A CPI tem em vista também atacar Eduardo Bolsonaro através do depoimento de Araújo, outro pupilo de Olavo de Carvalho.

terça-feira 18 de maio| Edição do dia

O Palácio do Planalto está sob tensão com o depoimento que Ernesto Araújo irá dar, pois ele mostra descontentamento com o Itamaraty, por não ter recebido a mesma proteção de Eduardo Pazzuelo. O ex-Chanceler, que já foi considerado o pior diplomata do mundo, também é um dos responsáveis pelas mais de 430 mil mortes de covid ao boicotar compras de vacina do maior fornecedor do mundo e propagar junto a Eduardo Bolsonaro fakenews sobre a covid, além de chamar a covid de “comunavirus” e “vírus da China”.

Os senadores da CPI miram os ataques à China para intimarem também Eduardo Bolsonaro, um dos grandes propagadores de fakenews como o “vírus chinês” e de que China usa a tecnologia 5G para espionar o Brasil. Assim, a CPI quer usar das crises diplomáticas causadas pelos seguidores de Olavo de Carvalho para enfraquecer a atacar Bolsonaro.

Contudo, tanto o regime de Bolsonaro quanto os ministros do STF têm culpa por todas mortes e sofrimentos que os brasileiros ainda passam nessa crise de enormes proporções. A justiça do povo só pode ser feita através do povo. Através da organização dos trabalhadores que estão na linha de frente contra a covid, que estão morrendo pelo vírus ou pela fome. A justiça efetiva da classe trabalhadora só pode ser feita nas ruas, tomando para si as rédeas do país, pois ela é a única classe que pode dar respostas tanto à crise pandêmica quanto política, econômica e social.




Tópicos relacionados

CPI da Covid   /    BolsonaroGenocida   /    Ernesto Araujo   /    Eduardo Bolsonaro   /    Governo Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar