×

Incêndio na Cinemateca | Entidades internacionais do cinemas criticam Bolsonaro após incêndio na Cinemateca

Diversas entidades internacionais ligadas ao cinema se manifestam contra o governo Bolsonaro e em apoio aos trabalhadores da Cinemateca brasileira diante do mais recente incêndio.

quarta-feira 4 de agosto | Edição do dia

Foto: Jornalistas Livres

Entidades ligadas ao cinema ao redor do mundo publicaram notas de apoio aos trabalhadores da Cinemateca brasileira e com críticas ao governo Bolsonaro. O incêndio ocorrido na última semana atingiu as salas que abrigavam o acervo histórico de filmes da entidade e arquivos impressos.

A Associação das Cinematecas Europeias responsabilizou o governo Bolsonaro pelo incêndio, comentando as demissões que houveram no último ano e dizendo que diversas entidades já apontavam a preocupação com o descaso em relação ao patrimônio cinematográfico brasileiro.

A Federação Internacional de Arquivos de Filmes (FIAF) declarou que o ocorrido foi uma catástrofe não apenas para o cinema brasileiro, mas para o cinema mundial. Já o Instituto Lumière, que reúne acervos de filmes do mundo todo, pronunciou-se dizendo que o incêndio foi consequência de uma “terrível gestão cultural” no país. Destacou ainda que desde 2020 há alertas sobre a possibilidade de incêndio no local, que foram ignorados pelo governo reacionário de Bolsonaro.

Os membros do Conselho da Associação de Arquivistas de Imagens em Movimento também declararam seu apoio aos trabalhadores da Cinemateca e ex-funcionários que foram demitidos, defendendo seus retornos aos postos de trabalho. A organização do Festival de Locarno, da Suíça, exigiu uma resolução imediata diante da absurda situação.

Esse incêndio foi um acidente que mostra a política criminosa do governo Bolsonaro, com seu descaso, os cortes de verba e a falta de investimento na área da cultura e na arte, conforme comentou Carolina Cacau no Esquerda Diário Comenta desta terça.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias