×

18A | “Enquanto privatizam os Correios, são 570 mil mortes e pessoas na fila do osso para se alimentar”, diz Maíra Machado

Os servidores municipais de Santo André amanheceram paralisados nesse dia 18, chamado pelas centrais de dia nacional de mobilização contra a reforma administrativa.

quarta-feira 18 de agosto | Edição do dia

Os trabalhadores e as trabalhadoras fizeram um ato pelas ruas da cidades demonstrando seu repúdio pela PEC 32, que ataca os direitos dos trabalhadores, ao mesmo tempo que precariza o atendimento à população.

Os servidores destacaram também, que os ataques vem por parte de todas as gestões que governam para os ricos e para manter seus privilégios, como no caso da prefeitura do PSDB na cidade, que aprovou em junho a Reforma da Previdência do Paulo Serra.

Pode te interessar: Paulo Serra (PSDB) aprova reforma da previdência em Santo André em plena pandemia

Durante o ato, as trabalhadoras expulsaram do seu caminho, aos gritos de fascista, o representante do MBL, Márcio Colombo.

A professora Maíra Machado falou sobre as prioridades do governo e do Congresso, que enquanto querem privatizar os Correios, deixam mais de 570 mil pessoas morrerem pela Covid e a população se humilhando em filas de ossos para poder se alimentar.

Maíra colocou a importância e a urgência das centrais sindicais organizarem desde as bases um plano de lutas nacional para derrotar esses ataques, unificar as lutas e também para enfrentar Bolsonaro, Mourão e os militares.

Veja o vídeo:




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias