Sociedade

PERDÃO BILIONÁRIO ÀS IGREJAS

Enquanto população amarga na miséria, dívida de Igrejas com a União chega a R$ 1,9 bilhão

O perdão aprovado às Igrejas pelo Congresso no ano passado agora já está próximo dos R$ 2 bilhões. Algumas das Igrejas não estão pagando à União nem mesmo a contribuição previdenciária e o Imposto de Renda que já são descontados do salário dos empregados.

segunda-feira 5 de abril| Edição do dia

Imagem: Reuters

A partir do acesso a uma planilha com tributos devidos pelas instituições religiosas, uma reportagem do Estadão revelou que a dívida das Igrejas com a União está se aproximando dos R$ 2 bilhões.

Ainda no ano passado, o Congresso aprovou um perdão de 1 bilhão às Igrejas, com o apoio de todos os parlamentares do PCdoB, conforme noticiamos na época.

Agora, essa dívida se acumula em R$ 1,9 bilhão. Desse valor, R$ 4 milhões são as contribuições que as igrejas já descontaram da remuneração de seus funcionários, mas ainda não repassaram ao INSS, o que é considerado crime.

- Dívida das igrejas perdoada pelo governo poderia pagar internet para alunos da rede pública

Enquanto o governo de Bolsonaro e Mourão, com apoio do Congresso e STF, aprovam um auxílio completamente insuficiente de R$ 150 reais, obrigando a população a sobreviver com R$ 5 por dia, alegando que não há dinheiro para tirar as pessoas da fome, a dívida bilionária às igrejas é legalizada.

Leia também: Notas sobre o perdão da dívida às igrejas e a laicidade do Estado




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Igrejas Evangélicas   /    Governo Bolsonaro   /    Separação da Igreja e do Estado   /    Igreja Universal   /    Igreja Católica   /    Sociedade   /    Congresso

Comentários

Comentar