×

Miséria capitalista | Enquanto a Vale têm lucros recordes, Minas Gerais aumenta em 10% população em situação de miséria

Anos depois, com a pandemia e a crise, Minas Gerais vê sua população em maior miséria, enquanto a Vale? teve lucros recordes na casa dos bilhões.
Todos se lembram de Brumadinho e Mariana, ou deveriam se lembrar. Um desastre causado pela ganância capitalista, que levou a vida de centenas, além da contaminação do Rio Doce e o sustento de famílias. Anos depois, com a pandemia e a crise, Minas Gerais vê sua população em maior miséria, enquanto a Vale? teve lucros recordes na casa dos bilhões.

Calvin de OliveiraEstudante de Geografia da UFF - Niterói

terça-feira 3 de agosto | Edição do dia

A Vale registrou lucro líquido de 7 bilhões de dólares no segundo trimestre de 2021, aumento de 662% em relação ao mesmo período de 2020. Na comparação ao primeiro trimestre deste ano, o lucro mostrou aumento de 37%. Depois de 2 anos de Brumadinho, com atingidos ainda procurando justiça, a mineradora teve lucros recordes pela alta no mercado de commodities.

Enquanto isso, vimos a cena em Cuiabá em que moradores enfrentam fila para pegar ossos. Em Minas Gerais, de acordo com o CadÚnico, quase três milhões de pessoas estão na extrema pobreza, com o número correspondendo a 13,9% da população do estado. 6 meses se passaram para que a Vale recuperasse o que pagou pela indenização aos atingidos( os que ela pagou, claro e entrando com recurso que 1 milhão era muito alto).

- Vale considera "absurdo" indenização de R$ 1 milhão por trabalhador efetivo morto em Brumadinho
- Vítimas do desastre capitalista ocorrido em MG seguem sendo esquecidas pela Justiça

O sistema capitalista se expressa nessas grandes desigualdades, em que a população mineira vive na extrema pobreza e com as consequências da quebra das barragens, enquanto a Vale mantém os mesmo métodos de extração de minério e concentra em poucas mãos de acionistas lucros bilionários. Só a luta da classe trabalhadora com seus próprios métodos, em aliança com o movimento de atingidos por barragens, pode impor justiça.

Sem confiança nenhuma no judiciário, Zema ou na ALMG, precisamos de uma luta unificada da classe trabalhadora, junto também com movimentos ambientais contra o método de barragens da Vale e pela expropriação da empresa sob controle dos trabalhadores.

Leia mais: 2 anos do crime da Vale em Brumadinho: lucros e impunidade garantidos pelo regime golpista




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias