×

Enquanto Palestinos segue sem previsão de vacinação Israel já vacinou mais de 1 milhão

O Estado de Israel lidera o Ranking mundial, em números proporcionais, de vacinação e já vacinou mais de 20% da sua população. Palestinos seguem sem conseguir doses para imunização contra a COVID-19 e sem previsão de início para vacinações.

terça-feira 12 de janeiro | Edição do dia

Foto: Miriam Elster /Pool Photo via AP

Daqui há alguns dias Israel completará um mês do início da vacinação e, de acordo com autoridades israelenses, pretende vacinar um total de 2 milhões de israelenses até o fim de janeiro. Atualmente a população de Israel está em 9 milhões de pessoas. Desta forma o Estado de Israel lidera o Ranking mundial, em números proporcionais, de vacinação. E, de acordo com informações da CNN Brasil, já vacinou mais de 20% da sua população. Até o momento já foram vacinados mais de 1 milhão de israelenses.

Os mais de 5 milhões de palestinos não sabem ainda se ou quando serão vacinados. Faltam elementos básicos como energia elétrica para garantir a estrutura de armazenamento das vacinas. Mas antes disso falta condições econômicas para a aquisição de vacinas por parte do governo Palestino. Descaradamente Israel chegou a anunciar que poderia oferecer o excedente de suas vacinas ao povo palestino.

Ao mesmo tempo que as autoridades israelenses dizem ter a intenção de ajudar os países vizinhos afirmam não ter nenhuma obrigação de vacinar os palestinos. Negam qualquer plano de vacinação que envolva os palestinos, que por sua vez são uma forte mão de obra nos territórios israelenses, para seguir seu plano de massacre e saque das terras palestinas.

O governo Israelense pode ainda, caso as autoridades palestinas consigam avançar na OMS para aquisição de vacinas mais baratas produzidas por laboratórios menos conhecidos por meio do programa Covax, impedir o uso dessa vacina naquele território. Israel alega que não possui nenhuma responsabilidade sobre a área da saúde com relação a Palestina, mas pode ser responsável por barrar a vacinação por essa via.

Seja por meio de bombardeios incessantes e até mesmo na noite de natal aos palestinos ou por meio da Covid Israel segue sua cruzada de não dá nenhuma trégua ao povo palestino que há anos luta contra o genocídio e o massacre israelense e pela sua autodeterminação.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias