Sociedade

Mundo Operário

Empresários do transporte de Porto Alegre negociam com Melo auxílio para salvar lucros

Empresas privadas do transporte de Porto Alegre apresentaram na quarta-feira (3), em reunião empresarial com o prefeito Sebastião Melo, proposta de auxílio emergencial por 90 dias, juntamente com um possível aumento de tarifa. O pedido foi colocado com a justificativa da diminuição do número de passageiros durante a pandemia e o auxílio será destinado aos prórpios empresários do transporte

sexta-feira 5 de fevereiro| Edição do dia

Foto: Arquivo CP

É bastante irônico como Melo se mostra disposto a salvar o bolso dos empresários do transporte com um auxílio emergencial enquanto sucateia a Carris, oculta e manipula seus dados para justificar a sua desejada privatização.

Enquanto inúmeras linhas das companhias privadas de transporte foram cortadas durante a pandemia, os motoristas e cobradores da Carris trabalharam em dobro para supri-las e manter funcionando o essencial transporte público em Porto Alegre.

O transporte público vem sofrendo cortes e ataques há tempos, especialmente com o aval do antigo prefeito e do novo prefeito, em acordo com os empresários e o sindicato patronal. Os empresários das empresas privadas de transporte demitiram inúmeros trabalhadores durante a pandemia, reduziram salário, implantaram plebiscitos fraudulentos nas garagens para reduzir ilegalmente o salário dos rodoviários sem redução de jornada, demitiram ilegalmente líderes sindicais com estabilidade, repassaram linhas deficitárias pra Carris, arriscaram a vida de centenas de rodoviários pertencentes ao grupo de risco, tentaram acabar com o cargo de cobrador, retiraram benefícios de idosos.

Agora, além dos empresários das empresas privadas terem recebido isenção fiscal milionária da prefeitura até 2022, negociam um auxílio emergencial para salvar seus próprios lucros enquanto os trabalhadores demitidos não têm acesso a nenhum auxílio. Além disso, esses empresários ainda querem um aumento de tarifa com a prefeitura enquanto a Carris é sucateada e jogada nas mãos da iniciativa privada. É inadmissível que um auxílio emergencial seja destinado para os empresários que lucram com a máfia dos transportes, enquanto os trabalhadores amargam o desemprego a fome e a precarização.

Por isso, é necessário lutar para que os transportes públicos de porto alegre sejam 100% estatais, geridos e controlados pelos trabalhadores do transporte, e não negociados pela prefeitura e pelos empresários que lucram com as companhias de transporte. Os passageiros também devem fazer parte dessa luta, pois também sofrem com o aumento de tarifas abusivas e com o sucateamento e redução das linhas de transporte. São os trabalhadores do transporte e seus passageiros que sabem das necessidades do transporte público e o fazem funcionar.




Tópicos relacionados

Privatização dos transportes   /    Sebastião Melo   /    Trabalhadores dos Transportes   /    Precarização do Transporte Público   /    carris   /    transporte público poa   /    Porto Alegre   /    Sociedade   /    Transporte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar