×

CASO COVAXIN | Empresa dos Emirados Árabes também estava envolvido nos negócios suspeitos da Covaxin

Uma nova empresa apareceu nos contratos de compra nebulosos da vacina Covaxin. Toda a venda está sob grande suspeita de superfaturamento dos valores das doses.

sexta-feira 9 de julho | Edição do dia

Os negócios envolvendo a compra da vacina Covaxin, da empresa indiana Bharat Biotech, seguem dando pano pra manga e aumentam as suspeitas de fraude em sua compra.

A novidade desta semana é o envolvimento de mais uma empresa no negócio. A nova empresa tem sede nos Emirados Árabes Unidos, pequeno país no Oriente Médio. A Envixia Pharmaceuticals “daria suporte para registro” e venda no Brasil., segundo informações reveladas pela Folha de SP.

Esta nova empresa surge pouco tempo depois do envolvimento da Precisa, empresa ligada ao empresário bolsonarista Francisco Emerson Maximiano, que já foi alvo de investigações envolvendo negócios com os Correios, a Petrobras, o governo do Distrito Federal e o próprio Ministério da Saúde.

A função da Envixia é vago e pouco detalhada, o que aumenta ainda mais as suspeitas da intermediária. Ela teria sido escolhida diretamente pela Bharat Biotech para fazer esta intermediação.

Relembre o histórico envolvendo o imbróglio da Covaxin e também da Astrazeneca:

. TCU vê indícios de fraude no investimento de R$40 milhões envolvendo sócio da Precisa

. Polícia Federal abre inquérito para investigar compras da Covaxin

. Diretor de Logística da Saúde é exonerado após envolvimento no pedido de propina das vacinas




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias