×

DEMISSÃO JUNDIAÍ | Empresa alega justa causa para demitir mais de 30 motoristas por greve realizada em Jundiaí

Na manhã da quinta-feira (8), funcionários da empresa de ônibus Viação Jundiaiense fizeram greve pedindo reajuste salarial. Mais de 30 desses funcionários foram demitidos pela empresa que alegou justa causa devido à manifestação.

sexta-feira 9 de julho | Edição do dia

Foto: Divulgação

A paralisação ocorreu na manhã da quinta-feira (8) em Jundiaí, interior de São Paulo, e não teve o apoio do sindicato da categoria. Os trabalhadores pediam reajuste salarial que, segundo eles, não ocorre há mais de dois anos, além de pedirem a volta do pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e o reajuste do vale-refeição.

A empresa responsável pela administração do transporte público de Jundiaí alegou demissão por justa acusando a greve de ilegal, política e sem legitimidade.

Os trabalhadores do transporte, que a todo momento da pandemia foram linha de frente, se expondo aos riscos da Covid-19, foram demitidos por essa empresa por exigir demandas mínimas em seu trabalho e ainda não tiveram apoio do sindicato da categoria.

Essa foi a terceira greve dos motoristas da cidade durante a pandemia. A primeira foi em março, quando eles protestaram pelo direito de serem incluídos como prioritários na vacinação e também para que os ônibus circulassem com 100% da frota. A segunda ocorreu em maio com as mesmas reinvindicações da paralisação desta quinta-feira.

Pode te interessar: Centrais sindicais: onde está o plano de lutas para seguir a mobilização?




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias