×

Ataques aos professores | Em votação apertada, PL que ataca salário dos professores não é aprovada no Congresso

Por 225 a 222, proposta de congelamento do piso salarial dos professores e professoras da educação básica não passa na Câmara. Em votação apertada, por poucos votos esse ataque não é aprovado. Somente os professores, confiando em suas próprias forças e com seus próprios métodos de auto-organização, podem derrotar os ataques de Bolsonaro, Mourão, Lira e de todos os golpistas.

quarta-feira 18 de agosto | Edição do dia

Imagem: Reprodução/Câmara dos Deputados/ YouTube

A proposta, que era o PL 3776/08, do governo Bolsonaro, buscava atacar o piso nacional dos professores.

Veja mais: Em Betim, Medioli usa justiça, Guarda Municipal e fakenews pra atacar professores em greve

PCdoB ataca greve de trabalhadores da educação em Betim-MG e defende prefeitura do milionário Mediolli

Veja também: A repressão à greve dos professores de Betim é um balão de ensaio contra a nossa classe

Como já noticiamos aqui, o PL tratava sobre o reajuste salarial do magistério, e iria permitir alterações que atacassem profundamente o salário dos trabalhadores da educação. O PL previa o piso salarial nacional dos professores pelo índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado nos últimos 12 meses. A Lei atual prevê que em janeiro de cada ano ocorra um reajuste salarial baseado no aumento do custo aluno-ano, valores que têm se revelado muito acima da inflação.

Pode te interessar: 4 motivos para os professores apoiarem a greve dos trabalhadores da MRV

Declaração da professora Flávia Telles: "Nós professores que paralisamos nesse 18A nos unimos aos trabalhadores em greve da MRV”, diz Flavia

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Casa, tinha como objetivo aprovar a PL. Ele tinha prometido à Confederação Nacional dos Municípios (CNM) aprovar esse projeto e encaminhá-lo para sanção presidencial em troca do apoio da CNM à reforma do Imposto de Renda.

Ministro da Educação, Ribeiro diz que alunos com deficiência “atrapalham” outros alunos

Paralisação de professores em SP: É preciso paralisar as escolas dia 18 com a nossa força, contra os ataques de Bolsonaro e Doria




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias