Economia

Inflação de Alimentos

Absurdo: alimentos consumidos na Páscoa encareceram em quase 30%

Em meio à pandemia e a crise econômica, 12 dos 14 alimentos mais consumidos na páscoa tiveram uma alta de inflação.

quinta-feira 1º de abril| Edição do dia

IMAGEM: Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia

Um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a cesta de Páscoa, que trata-se do conjunto de alimentos geralmente consumidos no feriado, teve uma variação de 0,56% nos 12 meses até março de 2020 para 29,17% no mesmo período até março deste ano.

Dos 14 itens da cesta, 12 obtiveram uma alta nesse período, como o arroz cuja inflação era de 9,63% no passado, tendo uma alta de 60,79% em 2021, ou a cebola que teve uma queda de 15,86% em 2020, para 50,9% neste ano. As únicas exceções foram ovos e o bacalhau cujas altas diminuíram respectivamente, de 17,38% para 12,05% e 13,35% para 7,28%. Inclusive muitos desses itens tiveram um aumento superior a alta do próprio Índice de Preços no Consumidor Amplo (IPCA), que variou de 3,44% para 5,74% nesse mesmo período.

Ainda que a pesquisa da fundação tenha se atentado aos itens da ceia de domingo, o aumento de diversos bens de consumo vem acelerando de forma generalizadaconforme se alastra a crise sanitária e econômica no país. Sendo um processo que vem atingindo duramente a classe trabalhadora, ao estar imersa numa situação de imensos ataques aos seus direitos, como também a sua própria garantia de emprego, com o desemprego atingindo milhões.

Enquanto isso, diversas famílias vem passando fome nesse último período, sendo que a única saída apontada por Bolsonaro, mourão e de outros setores deste regime golpista seja o avanço da carestia de vida, através do avanço de ataques como a Reforma Administrativa.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Inflação nos alimentos   /    Economia   /    carestia de vida   /    Economia

Comentários

Comentar