×

2001-2021 | Em pronunciamento, Biden foge da responsabilidade sobre retorno do Talibã no Afeganistão

Na tarde esta segunda-feira (16), Biden realizou um pronunciamento a respeito da crise no Afeganistão e retirada das tropas norte-americanas do país. Após 2 décadas de intervenção dos EUA, Biden praticamente fingiu não ter culpa na crise que vive hoje os afegãos.

segunda-feira 16 de agosto | Edição do dia

Imagem: Reprodução

O presidente dos Estados Unidos Joe Biden afirmou que mantém "com firmeza" sua posição sobre a retirada das tropas estadunidenses do Afeganistão, que estavam presentes no país desde 2001 após o atentado das torres gêmeas em 11 de setembro.

Sobre a queda do governo e retomada do poder pelo Talibã, afirmou que tudo "se desenrolou mais rápido do que pensávamos".

Ainda, cinicamente disse que os EUA deu ao povo afegão "todas as chances para determinarem seu próprio futuro", se esquivando da culpa pela atual crise que passa o país, como se os 20 anos de intervenção norte-americana não tivesse imposto um presente e futuro de miséria aos trabalhadores e população afegã. O exato oposto de "dar as chances para determinarem seu próprio futuro".

- Sobre a volta dos Talibãs ao poder, veja: Vinte anos após a queda das Torres Gêmeas e a invasão americana do Afeganistão para derrubar o Talibã, com o argumento de que os reacionários do Talibã estavam protegendo o terrorismo internacional, o país está paradoxalmente na situação oposta.

- Veja também: Os horrores do Talibã tem um novo apoio: a burocracia do Partido Comunista Chinês




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias