×

Crise no PSDB | Em meio à crise na terceira via, Doria anuncia desistência de pré-candidatura ao Planalto

segunda-feira 23 de maio | Edição do dia

O ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou a desistência de sua pré-candidatura à presidência no início da tarde desta segunda-feira (23), na capital paulista. A decisão do tucano expressa uma derrota em sua investida contra alas internas do tucanato e é anunciada um dia antes de a executiva do PSDB se reunir para definir como o partido se posicionará na disputa presidencial de outubro.

No encontro desta segunda-feira, a cúpula tucana reafirmou o pedido para Doria retirar a candidatura para consolidar o nome da senadora Simone Tebet (MDB) como candidata da "terceira via". Bruno Araújo, presidente do PSDB, estava presente na reunião e no pronunciamento do ex-governador.

Em seu pronunciamento, Doria demagogicamente afirmou que o Brasil "precisa de uma alternativa para oferecer aos eleitores que não querem os extremos", mais uma vez buscando se desvencilhar dos ares da extrema direita que tanto alentou com sua campanha eleitoral de 2018, quando embarcou no famoso "BolsoDoria" e em seu governo do Estado de São Paulo nos últimos 4 anos, onde reafirmou seu compromisso com todos os ataques aos trabalhadores e população pobre.

Nas últimas semanas o estado de São Paulo foi o palco principal da falência da chamada terceira via nacional. Os setores da direita tradicional que foram peças fundamentais no golpe institucional que buscou acelerar os ataques que o PT já vinha aplicando, fortaleceram o bonapartismo do judiciário, ajudaram a eleger Bolsonaro e serviram de sustentação para todas as reformas anti-operárias do governo federal, mas que hoje buscam se relocalizar falando “contra a polarização da política nacional entre Lula e a extrema-direita”, agora se veem em profunda crise eleitoral em um estado que durante décadas foi bastião do PSDB.

A crise dentro do PSDB que durante décadas foi um pilar fundamental de sustentação do regime político brasileiro, vai criando um caldeirão de insatisfação e incertezas sobre os rumos da mal chamada "terceira via", que já vinha muito mal com a enorme fragmentação entre diversos nomes e fraqueza eleitoral, espremida entre Lula-Alckmin e Bolsonaro.

Confira a análise do programa "O Brasil não é para amadores":




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias