Sociedade

VACINA

Em meio a crise do coronavírus FAB prioriza envio de aeronave para treinamento nos EUA

Enquanto milhares morrem sem oxigênio no país, força aérea Brasileira prioriza envio de aeronave para treinamento de paraquedismo nos EUA.

terça-feira 19 de janeiro| Edição do dia

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Enquanto o estado do Amazonas vive colapso no sistema de saúde e com o número cada vez mais alto de casos de coronavírus em diversas capitais do país, a Força Aérea Brasileira (FAB) enviou para os Estados Unidos uma de suas maiores aeronaves, a KC-390, com 203 militares e 21 militares da Força Aérea enviados para desenvolvimento de técnicas de paraquedismo. Segundo a FAB, isso não afetaria o transporte de insumos hospitalares que tem auxiliado no combate ao coronavírus.

No entanto, foi divulgado que autoridades buscavam a cessão de um avião americano por meio da embaixada Brasileira nos EUA, para poder atuar em Manaus, frente a crise de abastecimento de oxigênio. Em 2020 uma aeronave de mesmo modelo KC-390 foi incorporada a frota nacional para atuar no combate ao coronavírus, que tem capacidade de transportar 26 toneladas e poderia levar cilindros de oxigênio em grande quantidade, visto que um cilindro desse tipo pesa em torno de 52,2 kg.

Para a redação da Veja, a Aeronáutica afirmou que, de fato, a aeronave foi enviada para treinamento, que são essenciais para que se aperfeiçoe o uso dessas aeronaves, ainda pontuou que a FAB tem atuado frente ao colapso em Manaus, transportando insumos e equipamentos hospitalares. Consta também que duas aeronaves de modelo KC-390 Millennium foram enviadas a Manaus em capacidade máxima de carga. Outras duas aeronaves com capacidade menor também foram para Manaus, transportando 18 toneladas de cilindros de Oxigênio. Segundo assessoria da FAB também estão previstos voos que auxiliem no transporte de pacientes para o nordeste do país.

Chama a atenção que, em meio a um colapso no sistema de saúde em Manaus, com leitos abarrotados e médicos se vendo obrigados a escolher quem vive e quem morre de coronavírus e outras doenças por falta de oxigênio, a força aérea Brasileira, que deveria estar a serviço da população, priorize treinamento nos EUA, enquanto milhares morrem no país.




Tópicos relacionados

Manaus   /    Vacina contra a covid-19   /    Vacina   /    Vacinação   /    FAB   /    Sociedade

Comentários

Comentar