DEMISSÕES NA LATAM

Em medida autoritária, LATAM anuncia demissão de trabalhadores mesmo em meio a negociações

quarta-feira 7 de outubro| Edição do dia

De forma intransigente e autoritária a empresa aérea LATAM mandou e-mail a todos seus funcionários sobre o processo de terceirização e demissão dos despachantes operacionais terrestres (DOTs), isso em meio a paralisação dos trabalhadores e de uma reunião com o RH da empresa. Nenhum funcionário aceitou um assino as demissões e estão exercendo seu direito de greve e manifestação frente a uma medida absurda da empresa de demitir sem negociar passando por cima do próprio acordo coletivo vigente que previa estabilidade desses funcionários que estava até esse mês de outubro com seus salários cortados.

Na noite dessa terça-feira os DOTs pararam suas atividades em protestos mostrando a grande força do setor que hoje luta pelos seus empregos e renda, pelo sustento das suas famílias, essa resposta ofensiva da empresa que é uma verdadeira afronta ao direito de manifestação dos funcionários, mostra o medo que a própria LATAM tem de que essa luta se torne uma faísca e incendeie outros setores que também andam insatisfeitos com as condições de trabalho, por isso ela tenta agir rápido e usando de manobras. Incluindo a medida ilegal de romper o acordo coletivo no meio do mês e sem negociação.

Com essa medida de terceirização a LATAM pretende precarizar mais o setor, pagando salários baixíssimos os trabalhadores terceirizados que terão que fazer um trabalho complexo e com grande responsabilidade. Esse ataque não é só aos trabalhadores orgânicos LATAM, mas também aos terceirizados que entrarão para trabalhar com menos direitos e salário. A precarização e acumulo de trabalho também compromete a segurança na aviação colocando em risco milhares de funcionários e trabalhadores.

Nesse momento os DOTs estão mostrando grande força em se enfrentar com a empresa, e mais que nunca esta colocada a necessidade de todos trabalhadores, candidatos de esquerda às eleições, intelectuais e ativistas a se solidarizarem com essa luta. Impedir as demissões pode ser uma alavanca para outros setores também resistirem aos ataques, e mostrar às empresas que não vão poder fazer dos funcionários de escravo como queiram.




Tópicos relacionados

LATAM   /    Governo Bolsonaro   /    Abaixo as demissões na Latam!   /    Aeroviários   /    crise econômica

Comentários

Comentar