×

Porta-voz do negacionismo | Em janeiro, Eduardo Leite queria que vacinação fosse adiada para não prejudicar Bolsonaro

Em entrevista concedida à Folha nesta quarta (17), Eduardo Leite confessou que defendeu adiar o início da vacinação para não prejudicar Bolsonaro.

quinta-feira 18 de novembro | Edição do dia

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, revelou em entrevista nesta quarta (17) à Folha de São Paulo que defendeu adiar o início da vacinação para não prejudicar a imagem de Bolsonaro.

Bolsonaro neste momento vinha fazendo de tudo para atravancar o processo de certificação, validação e aprovação das vacinas, o que custou a vida de milhares de brasileiros.

Eduardo Leite e João Doria estão disputando as prévias internas do PSDB e vem trocando farpas e acusações na grande mídia. Nesta entrevista, Eduardo Leite cometeu ato falho e revelou tal aberração, dizendo que procurou Doria para que adiasse o início da vacinação.

Apesar disso, Doria, que neste caso tenta se alçar como bastião da moralidade e civilidade, sempre se mostrou também inimigo dos trabalhadores, tal qual Bolsonaro e Leite no RS. Doria inclusive foi um dos grandes aliados de Bolsonaro e ambos alçaram-se um no outro para angariar mais votos no estado de São Paulo, com o bordão "BolsoDoria" que agora tentam apagar da memória dos brasileiros.

Saiba mais: Dória se junta a Bolsonaro, proíbe atos da oposição, vomita autoritarismo e tira máscara de terceira via

Leite também não deixa o desafeto paulista para trás, também foi ferrenho bolsonarista e é um dos responsáveis por diversos ataques à educação e aos trabalhadores no estado do Rio Grande do Sul.

Leia também: BolsoLeite em 2018, neoliberal e destruidor da educação: ser gay não faz Leite ser nosso aliado

Doria e Leite agora disputam entre si, e se revezam em temas para se aproximar ou distanciar de Bolsonaro, mas para atacar os trabalhadores e a população pobre, defendendo seus projetos privatistas e reformas que retiram direitos, seguem de braços dados, mostrando que são sempre inimigos dos trabalhadores e faces do que há de mais reacionário na política.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias