×

MACHISMO | Em fala machista, Secretário do Piauí diz que mulheres têm de se vacinar cedo para fazerem comida

Gilberto Albuquerque, médico e presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, disse ontem (14) em entrevista à TV Clube que na divisão dos horários de vacina as mulheres ficaram com o turno da manhã para elas “voltarem logo pra fazer comida cedo”.

terça-feira 15 de junho | Edição do dia

Não bastasse essa declaração absurda, a própria Fundação largou uma nota afirmando que mulheres ficaram com o turno da manhã, em Teresina, (das 9h às 13h) devido ao “reconhecimento por elas terem o dom da vida”. E para encobrir a fala machista do presidente da Fundação, a assessoria disse que “a declaração foi em tom de brincadeira”, uma brincadeira que “reconhece que as mulheres exercem mil funções”.

Se há algo que é reconhecido nesses discursos de cuidar da casa, fazer comida e procriar, é justamente a submissão das mulheres e deus corpos na sociedade. Submissão essa que é super lucrativa para os grandes empresários que, sustentando essa ideologia das tarefas inerentes às mulheres, lucram bilhões ao ano com esse trabalho essencial feito de graça. Além disso, o machismo expresso sustenta uma exploração muito maior aos corpos femininos, pois com o discurso de inferioridade pagam salários menos às mulheres do que aos homens.

As jornadas duplas, triplas de trabalho das mulheres não é nada engraçado, ainda mais somado à opressão que esse sistema impõe às mulheres, retirando delas até os direitos mais básicos que é, por exemplo, decidir o que fazer com seus próprios corpos.

veja também:
Vítimas de violência doméstica são as que mais perderam emprego e renda na pandemia
Lutar por aborto legal, seguro e gratuito contra os retrocessos de Bolsonaro e Queiroga




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias