POVOS INDÍGENAS

Em declaração racista, Bolsonaro chama indígenas de "pré-históricos dentro de suas terras"

Defensor do agronegócio e contra as demarcações de terra indígena, Bolsonaro, faz nova declaração racista e chama indígenas de "pré-históricos dentro de suas terras" . Defendendo a mineração e exploração de pedras preciosas em território indígena.

quarta-feira 27 de novembro de 2019| Edição do dia

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a defender a mineração e a exploração de pedras preciosas em territórios indígenas em evento realizado na Zona Franca de Manaus, na manhã desta quarta-feira, 27. Para Bolsonaro, o vasto território da região amazônica tem sido subutilizado devido ao que ele classificou como alto índice de demarcações de terras indígenas feitas pelos governos de esquerda.

"Nossos índios, a maior parte deles, são condenados a viver como homens pré-históricos dentro do nosso próprio País. Isso tem que mudar. O índio quer produzir, quer plantar, quer os benefícios e maravilhas da ciência, da tecnologia. Todos nós somos brasileiros", afirmou o presidente, questionando: "Por que reservar um espaço sobre uma terra onde você não pode fazer nada sobre ela? Nós queremos o índio fazendo na sua terra exatamente o que o fazendeiro faz ao lado. Podendo inclusive garimpar."

A uma plateia de empresários, políticos e lideranças da região amazônica, Bolsonaro disse inclusive que já tem projeto de lei, com essa finalidade, prestes a ser encaminhado ao parlamento. "É uma sugestão minha, o projeto está bastante avançado nesse sentido. Nós não queremos manter o índio como se fosse um homem pré-histórico dentro de sua terra", acrescentou.

Bolsonaro toma o lado dos empresários e do agronegócio e se coloca contrário e todo conhecimento de disciplinas como Antropologia, que defendem esses povos. Nós tomamos dos povos indígenas, quilombolas, populações tradicionais e da fauna e flora nativas, cuja preservação está, inclusive, prevista na Constituição de 88, mesmo com todos os limites que podemos assinalar desta. As terras indígenas são protegidas por lei, são de responsabilidade dos índios, portanto não podem ser vendidas nem exploradas e constituem 13,8% do território brasileiro com mais de 800 mil indígenas vivendo nelas.

Veja também: Em palestra, Procurador diz que ’problema da escravidão foi porque índio não gosta de trabalhar’

Para o presidente, os indígenas deveriam se “integrar” a sociedade e não viver isolados em suas tribos. O que Bolsonaro propõe, em realidade, é a extinção dos povos indígenas, numa continuação do projeto colonialista que matou milhares de índios, agora em sua versão nacional. A decisão de incluir-se ou não na vida social “comum” do país e abandonarem suas aldeias cabe única e exclusivamente aos próprios indígenas. Somente um estado controlado pelos trabalhadores aliado as massas oprimidas que pode fornecer as condições para preservar as terras demarcadas e para autodeterminação desses povos.

Talvez lhe interesse: Veja 10 declarações racistas de Bolsonaro sobre os indígenas




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Racismo   /    Jair Bolsonaro   /    Indígenas   /    Agronegócio   /    Povos indígenas

Comentários

Comentar