×

Conune | Em Conune burocrático, Faísca reafirma chamado por plenária da oposição de esquerda já!

Confira as resoluções da plenária nacional da Faísca no Conune Extraordinário. Transformar nosso ódio em revolução! Fora Bolsonaro e Mourão!

sábado 17 de julho | Edição do dia

A forma burocrática que tem se dado este Conune, em que diversos estudantes são impedidos de ter voz enquanto representantes da direita são convidados para lives, acontece principalmente pelo papel que cumpre a direção majoritária da UNE, composta pelo PT, PCdoB e Levante. A condição virtual imposta pela pandemia aprofundou o que essa direção majoritária sempre fez: Congressos sem construção pela base, com a maioria dos estudantes sem saber de sua existência, e sem direito ampliado a voz.

Ainda, neste Conune, não haverá votação da direção da entidade, pois a plenária final que serviria a esse espaço será uma live em que os candidatos serão indicados pela própria direção atual. No momento que estamos, em que estudantes de todo o país demonstram uma imensa disposição de se enfrentar com esse governo odioso e revoltante de Bolsonaro e Mourão, o Conune deveria servir como um espaço em que possamos debater a conjuntura que estamos e os próximos passos da nossa luta. Por isso, a Faísca se reuniu hoje em uma plenária com mais de 100 estudantes de todo o país para reafirmar o chamado à oposição de esquerda para que rompa com a adaptação à essa burocratização e política da majoritária, por uma plenária unificada em que possamos de fato debater democraticamente o que é preciso para fortalecer o movimento estudantil na luta contra todos os ataques.

1. Batalhar por voz e voto nos espaços do CONUNE e por uma saída política que unifique estudantes e trabalhadores por uma greve geral que derrube Bolsonaro, Mourão e os ataques da direita. Por uma Constituinte Livre e Soberana.

2. Fortalecer o chamado para que a Oposição à esquerda rompa com sua adaptação à majoritária no CONUNE e organizemos uma Plenária da Oposição

3. Defender que exista uma carta dos estudantes aos trabalhadores e sindicatos, expressando nossa disposição em construir uma greve geral.

4. Rumo ao dia 24 e ao dia 11, exigir da UNE assembleias de base em cada universidade com direito à voz e voto para organizar a luta e construir fortes blocos nas manifestações onde estamos.

5. Fortalecer o Esquerda Diário como a juventude que batalha para colocar a luta de classes nas mãos da classe trabalhadora, juventude e setores oprimidos, construindo a Comunidade Esquerda Diário e ocupando as redes sociais utilizando as redes do ED e da Faísca para reverberar as ideias revolucionárias. Assim como construir panfletagens em locais de trabalho para divulgar a nota etapa do Esquerda Diário, "a luta de classes na sua mão".

Faça parte da comunidade Esquerda Diário!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias