Internacional

RESULTADOS

Eleições nos Estados Unidos: o Senado seguiria nas mãos dos republicanos

Embora os democratas mantenham o controle da Câmara dos Representantes, vencida nas eleições de meio de mandato há dois anos, a perspectiva de ganhar a Câmara alta parece complicar-se agora.

quarta-feira 4 de novembro| Edição do dia

A disputa pelo controle do Senado apareceu como um dos elementos mais competitivos desta eleição, após anos de controle republicano. Porém, com o passar das horas e com uma eleição bem mais equilibrada do que as urnas previam, a perspectiva dos democratas de permanecerem com o controle das duas casas parece distante.

O Senado é atualmente controlado por uma maioria republicana de 53, contra 47 representantes do Partido Democrata. Nessas eleições, 35 desses assentos são renovados. Destes, 23 nas mãos republicanas e 12 de democratas. Contra as expectativas, o Partido Republicano conseguiu assegurar uma cadeira democrata no Alabama. A republicana Lindsey Graham conseguiu manter sua cadeira na Carolina do Sul em uma disputa difícil com o candidato negro Jaime Harrison.

Também pode te interessar: Trump quer roubar a eleição. O sistema pode permitir

Eles também mantiveram suas cadeiras em Kentucky, Texas, Montana e Iowa. Na Carolina do Norte, o republicano Thom Tillis também foi declarado vencedor. No caso de Biden se tornar presidente, eles precisariam ganhar pelo menos mais 3 cadeiras para obter a maioria. No entanto, em estados disputados que ainda não fecharam os resultados, a diferença favorece amplamente os republicanos.

Um Senado de maioria republicana será um grande problema se Biden vencer as eleições, já que eventualmente dificultará os democratas aprovarem qualquer iniciativa. Também se juntaria à eventual oposição de uma Suprema Corte com maioria conservadora.

Também pode te interessar: O Senado: a outra batalha eleitoral nos Estados Unidos

No caso da Câmara dos Deputados, sem grandes choques, está confirmada a reeleição de Nancy Pelosi, que mais uma vez atuará como presidente da mesma. A jovem Alexandria Ocasio Cortez, da ala esquerda deste partido, também voltará a ocupar seu lugar.




Tópicos relacionados

Eleições Estados Unidos 2020   /    Democratas   /    Republicanos   /    Joe Biden   /    Donald Trump   /    Senado   /    Internacional

Comentários

Comentar