×

Política | Eleições: Alberto Fernández enfraquecido e Frente de Esquerda surpreende na Argentina

O Ministério do Interior argentino difundiu os resultados com mais de 43% das urnas apuradas. A Frente de Todos de Alberto Fernández perde a Província de Buenos Aires com 33% contra 38% da Juntos por el Cambio de Mauricio Macri, além de outros lugares como a Cidade de Buenos Aires, Córdoba, Mendoza e outros estados. Histórica eleição da Frente de Esquerda Unidade em Jujuy, grande eleição em Neuquén e muito bons resultados na zona metropolitana de Buenos Aires.

segunda-feira 13 de setembro | Edição do dia

Os primeiros resultados das eleições primárias de 2021 começaram a ser difundidos oficialmente por volta das 22 horas. Com mais de 43% das urnas apuradas, os resultados de diferentes forças políticas são adiantados.

Na província de Buenos Aires, Juntos por el cambio de Mauricio Macri ganha da aliança da Frente de Todos com 38% contra 33%. A Frente de Esquerda Unidade, com a pré-candidatura de Nicolás del Caño e Romina del Plá, tem até agora 5,11% dos votos na categoria de deputados nacionais, em uma importante eleição e se localizando como terceira força acima de José Luis Espert e Florencio Randazzo que alcançaram 4,81% e 3,71% respectivamente.

Na Cidade de Buenos Aires, com mais de 87% apurado, o triunfo do Juntos Por el Cambio é de 48%, enquanto a candidatura da Frente de Todos encabeçada por Santoro chegou a 24,5%. A candidatura da Avanza Libertad liderada pelo reacionário Javier Milei alcançou mais de 13%¨. A Frente de Esquerda Unidade encabeçada por Myriam Bregman supera 6,18% na categoria de deputados nacionais, em uma importante eleição com candidatura unitária e muitas possibilidades de conseguir um mandato histórico nacional em novembro. Luis Zamora chegou a 2,64%, como última lista que superou o piso das eleições primárias. Na cidade a participação eleitoral foi de aproximadamente 71%.

Em Jujuy ganha o Juntos por el Cambio com 46%, seguido pela Frente de Todos com 28%, mas a notícia mais importante é a eleição histórica da Frente de Esquerda Unidade, que tem como principal representante Alejandro Vilca, socialista gari e indígena, que chegou a 24% na categoria de deputados nacionais

Em Neuquén, o Movimento Popular Neuquino ganhou a eleição, seguido pelo Juntos e pela Frente de Todos, mas também com uma grande eleição da Frente de Esquerda Unidade que se aproxima de 8% na categoria de deputados nacionais.

Em Córdoba, Juntos supera 47%, seguidos pelos oficialistas Hacemos Córdoba e Frente de Todos e em quarto lugar está localizada a Frente de Esquerda (4,29%) onde a candidatura “Fortalecer a Esquerda”, encabeçada por Laura Vilches (PTS) e Liliana Olivero (IS) obteve o primeiro lugar.

Em Mendoza também ganhou “Cambia Mendoza” (Juntos), a Frente de Esquerda chegou ao 5% na categoria de deputados nacionais.

Em Santa Cruz, a Frente de Todos também perdeu a eleição com folga e a Frente de Esquerda Unidade fez uma boa eleição, com 7,85% na categoria de deputados nacionais.

Em Chubut, o oficialismo provincial de Arcioni e o nacional de Fernández foram derrotados pelo Juntos. A Frente de Esquerda fez uma importante eleição chegando a 9,5%.

Em desenvolvimento




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias