ELEIÇÕES 2020

Eduardo Paes (DEM-RJ) rasteja por apoio de Bolsonaro

Em live na última quinta-feira (30), Bolsonaro declarou o apoio político à reeleição do atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), e ao mesmo tempo disse que o Eduardo Paes (DEM) era um “bom administrador”.

domingo 1º de novembro| Edição do dia

Essa declaração foi recebida com entusiasmo por Paes como uma demonstração de que “está liberado os bolsonaristas votarem em que quiser”, mostrando claramente como Paes vem se rastejando para conseguir o apoio do presidente. Lembremos que nas eleições de 2018, Paes já tentava surfar no avanço do Bolsonaro em meio as eleições manipuladas, fruto do golpe institucional. Paes chegou a distribuir santinho com a imagem dele e Bolsonaro, quando disputou as eleições a governador do RJ.

Este é mais um novo fato que mostra como Eduardo Paes é um representante exemplar de um candidato do regime golpista. Segue fiel à sua trajetória de administrador do que existe de mais degenerado do regime político carioca, como se demonstrou em todos os governos que fez parte do PMDB no Rio, chegando a defender as milícias como solução para problema de segurança do Rio.

Nada que seja uma surpresa para quem saiu do partido de Eduardo Cunha, Cabral e Pezão para se somar ao partido de Rodrigo Maia, um sustentáculo do golpe institucional e de todos os ataques que vieram a partir deste para passar ataques mais profundos do que o PT vinha fazendo.

Este deveria ser um motivo para definitivamente qualquer setor que se coloque no campo do progressismo abandonar definitivamente essa estratégia de buscar um suposto "mal menor" frente ao bolsonarismo. De "mal menor" em "mal menor", alguns setores agora chegam em um representante do que existe de mais nefasto do regime golpista. Qualquer voto em Eduardo Paes é avalizar o golpe institucional e dar força para um futuro prefeito que vai seguir descarregando a crise nas costas dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Eleições municipais 2020   /    Vale Tudo eleitoral   /    Eduardo Paes   /    Jair Bolsonaro   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar