×

Transporte | "Economize Litros" Itaú faz propaganda sobre suas bikes enquanto população paga gasolina a R$7,00

Maior banco da América Latina faz propaganda incentivando a população a utilizar suas bicicletas por conta dos altos preços de gasolina. Enquanto isso lucra com o títulos da dívida pública, com juros na classe trabalhadora e patrocina reformas como a trabalhista e da previdência.

segunda-feira 25 de abril | Edição do dia

A bike do Itaú vem tomando o espaço público com o slogan de ser uma alternativa mais acessível, mais saudável e que economiza tempo por livrar o usuário do trânsito caótico diário. Muitos têm aderido à prática, quando esta se torna possível em seu trajeto, por não aguentar as horas perdidas em engarrafamentos e o transporte público precarizado e caro, com problemas de lotações e veículos em péssima qualidade.

Ao mesmo tempo, na cidade do Rio de Janeiro vive-se uma realidade de assaltos e roubos de bicicletas constantes, o que desmotiva os amantes de bicicleta a adquirirem uma própria. Só em 2020 foram 1351 roubos e furtos desse meio de transporte na cidade do Rio de Janeiro, segundo o Instituto de Segurança Pública – ISP.

Outro elemento que pesa significativamente à favor da Tembici/Itaú é o aumento dos combustíveis que agora em Abril houve um avanço de 0,3 no litro da gasolina, com valor atual de R$7,21. O etanol também sofreu reajuste de 4,5%, custando R$5,24 o litro. Ainda mais, a alta dos combustíveis também impacta o orçamento doméstico da população, com o gás de cozinha custando R$113,66 (valor atualizado Abril/2022 – Informações do G1). De certo que o Itaú não está nem um pouco preocupado com a vida do brasileiro, apesar de utilizar nomes de projetos como “Itaú Social”, pois outra coisa afeta a população: os valores das tarifas de transporte público, que aqui na cidade do Rio só a passagem de metrô alcançou a marca de R$6,50 no último dia 2 de Abril.

Desse modo, muitos trabalhadores que antes utilizavam automóveis próprios ou transporte público acabam por adotar a bike Itaú como opção para suas necessidades diárias de locomoção, sem saber que todo o valor dado a empresa em nada retornará como quaisquer benefícios a ele como contribuinte.

Logo, sabemos que os capitalistas não descansam e sempre estarão prontos para se aproveitar da conjuntura sempre desfavorável para a classe trabalhadora. Assim, o Itaú junto da Tembici (criadora do sistema de bicicletas por aluguel) seguem lucrando bilhões não só com a cobrança da utilização do equipamento, mas com o marketing relacionado, como mostrado acima.

Outro grupo profundamente afetado por essa necessidade da bike Itaú são os entregadores de aplicativo, que por se verem incapazes de arcar com os valores do combustível para seus veículos, se submetem a pagar por esse serviço bancário oportunista. Desde 2020 o Itaú/Tembici oferece serviço exclusivo para essa categoria de entregadores. Não só estes trabalhadores já são massacrados por empresas como o IFood com a precarização trabalhista, como também são forçados a pagar pelo uso dessas bicicletas.

A guerra na Ucrânia e o oportunismo de Guedes e do governo Bolsonaro cada vez mais dificultam a vida dos brasileiros, onde o aumento dos meios de sobrevivência se mostra imparável, principalmente os alimentos. É preciso que os trabalhadores se unam na luta contra estes aproveitadores, e que a militância de esquerda não se entregue a projetos burgueses como a chapa Lula-Alckmin. Que a criação de um movimento de independência de classe nos traga meios de combater esses constantes aumentos e que a classe trabalhadora consiga alcançar o mínimo de subsistência que até isso a burguesia quer tomar. Devemos fazer com que os capitalistas paguem pela crise.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias