×

Campinas | "É urgente apoiar a greve das terceirizadas, é uma só classe, uma só luta", diz professora Flavia

Professora Flavia Telles, do Nossa Classe Educação e do Esquerda Diário chama a todos os professores da rede estadual, municipal e demais educadores a apoiar a luta das trabalhadoras terceirizadas das escolas municipais de Campinas.

quarta-feira 9 de fevereiro | Edição do dia

"É urgente que cada professor das 75 escolas que hoje ficaram fechadas em Campinas, das 40 escolas que funcionaram parcialmente, e de cada escola da cidade, seja estadual, municipal, particular, se solidarize com a greve das trabalhadoras terceirizadas da limpeza das escolas na nossa cidade.

Não podemos aceitar que as trabalhadoras que são das mais precarizadas na educação, recebem menos, têm sobrecarga de trabalho e se mantiveram na linha de frente da pandemia garantindo inclusive, grande parte dos protocolos sanitários para que a gente possa dar aula, não recebem seus direitos e sequer, seus salários! É inadmissível!

Cada criança, cada adolescente e cada responsável pelos estudantes têm que saber que as trabalhadoras estão lutando porque sofreram um calote da empresa que recebe milhares ou milhões da prefeitura e porque Dário e sua gestão fecham os olhos como se não fossem responsáveis pela crueldade de deixar centenas de mulheres, em sua maioria negra, sem o sustento de suas casas e de suas famílias.

Essa situação absurda é fruto da terceirização, ampliada com as reformas, e que atinge todos nós. Hoje são elas, amanhã seremos nós. Hoje elas estão em luta, e amanhã, sem sombras de dúvidas, seremos nós. Então eu faço um chamado aqui, pra todos professores, professoras, demais trabalhadoras da educação a apoiarem ativamente a luta dessas trabalhadoras, provando que nossa classe é uma só, nossa luta é uma só, e elas não são nem invisíveis, nem escravas!

São trabalhadoras que hoje protagonizam uma importante greve e um vibrante ato, são o coração da escola que mantém tudo funcionando todos os dias, e mais do que nunca, são um exemplo enorme de como arrancar contra a patronal e os governos, nas ruas, os nossos direitos! Que esse seja um grande pontapé pra lutar pelo que é nosso, em uma forte aliança entre efetivos, contratados e terceirizados, acumulando nossas forças para batalhar também contra a terceirização, lutando para que as trabalhadoras sejam efetivadas sem necessidade de concurso e somando nossas fileiras na batalha pela revogação da reforma trabalhista e de outras reformas que atacam os trabalhadores, sobretudo as mulheres e negras.

Não deixaremos que a prefeitura e a empresa continuem seus planos e seus lucros, enquanto alugueis e contas atrasam e a comida das crianças fica escassa na casa das nossas companheiras terceirizadas. Nós professores estamos e estaremos com vocês!"




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias