×

Guarulhos | É possível derrotar Guti e manter os empregos na Proguaru?

Em greve desde o dia 20, os trabalhadores da Proguaru (responsável por uma série de serviços em Guarulhos, como construção civil e limpeza) estão lutando contra a extinção da empresa e pela manutenção dos empregos. É possível vencer essa luta!

quinta-feira 23 de setembro | Edição do dia

A resposta dos trabalhadores e trabalhadoras está sendo exemplar e merece todo nosso apoio. A luta pela manutenção dos empregos e contra precarização do serviço público não é só do interesse das 4,7 mil famílias diretamente afetadas, mas de toda a classe trabalhadora e do povo de Guarulhos que, como em todo o país, já está cansado de desemprego e precarização. Com unidade e cercando essa luta de apoio, podemos vencer. O Esquerda Diário tem se somado e divulgado as atividades da greve desde o início e coloca suas páginas e todos os seus esforços à disposição dos trabalhadores e trabalhadoras. Com esse texto, além de chamar a mais ampla unidade dos sindicatos, das organizações estudantis e da esquerda em apoio à greve da Proguaru, queremos contribuir com algumas opiniões para que a resposta a essa pergunta seja um sonoro "sim, é possível derrotar Guti e seus amigos que querem lotear para si os serviços prestados pela Proguaru".

A luta pelos mais de 4 mil empregos da Proguaru é de todos nós! Somos todos Proguaru

Vemos a cada dia o aumento do desemprego, a precarização do trabalho, a uberização, o custo de vida aumentando e o salário ficando menor. Dentro desse contexto, o fechamento da Proguaru não é um acontecimento menor. Numa cidade já golpeada pelas demissões em massa no Aeroporto e pela crise da indústria metalúrgica, esse ataque brutal do prefeito Guti (PSD) afeta diretamente quase 20 mil pessoas, considerando os familiares de cada trabalhador pelo impacto do comércio e serviços da região.

Essa greve iniciada na segunda-feira e que a cada dia ganha mais força precisa romper o cerco da imprensa, ficar conhecida em Guarulhos, em São Paulo e em todo o país. Essa luta pela manutenção dos postos de trabalho em Guarulhos é um exemplo para a classe trabalhadora e se triunfa, mostrará que é possível enfrentar as demissões e os ataques.

Chamamos a todos os sindicatos e organizações de esquerda a colocarem seus esforços para que essa luta rompa o cerco midiático, amplie o apoio popular e possa vencer. É a nossa força, a força da unidade da classe trabalhadora que pode barrar as demissões. Nem o TRE, o TRT, nem as instâncias superiores, como TST,estão do nosso lado. Não à toa, o judiciário vem dando causa ganha para a prefeitura que está atacando e não para os trabalhadores. É somente a nossa luta que pode arrancar da justiça decisões favoráveis.

Unidade entre empregados e desempregados, concursados e terceirizados

A maioria da população de Guarulhos é de trabalhadores, metalúrgicos, aeroviários, da logística, do comércio e outros setores, que sabem bem o que é suportar trabalhos precários e o desemprego. O esforço dos trabalhadores da Proguaru é valorizado na cidade, e a greve já conta com amplo apoio. Em primeiro lugar, o sindicato e a comissão, mas todos os sindicatos da cidade e as organizações e partidos de esquerda que apoiam os trabalhadores têm que buscar levar a frente medidas para que esse apoio se expresse de forma ativa. Um grande fundo de greve, com doações dos sindicatos, parlamentares e vereadores, coletas nos locais de trabalho e bairros da cidade. Junto com o fundo de greve, poderiam ser organizadas panfletagens nos bairros, campanhas nas redes sociais, atividades nas portas das grandes empresas e no centro da cidade, campanhas de apoio com cartazes e adesivos nas casas e nos bairros e preparar a cidade para entrar ao lado dos trabalhadores da Proguaru na grande batalha que está em curso.

Organizar o apoio à greve e preparar um grande ato na cidade

Uma forte campanha assim poderia desaguar num grande ato, convocado num horário e dia adequados para participação da população guarulhense. Dessa forma, podemos impactar de fato a cidade e caminhar para que a luta triunfe, mostrando para o Guti o que acontece quando mexe com os trabalhadores. Em primeiro lugar, o sindicato tem a responsabilidade de convocar o conjunto dos servidores municipais para prestar apoio à luta da Proguaru, mas também o sindicato dos metalúrgicos, dos aeroviários, a Apeoesp e todos os sindicatos da cidade. Em particular chamamos os companheiros do PSOL e que fazem parte da comissão de trabalhadores, a CSP/Conlutas e os companheiros das entidades estudantis da Unifesp Guarulhos e do DCE da Unifesp a se colocar na linha de frente de construir essa ampla unidade necessária para que a greve triunfe.

Conheça o Esquerda Diário, a mídia que coloca a luta de classes na sua mão.

Entre em contato e mande seu relato para a nossa equipe: (11) 97383-0630




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias