×

GREVE DO METRÔ DE SP | Doria e a mídia mentem: os metroviários não ganham 9 mil

quarta-feira 19 de maio | Edição do dia

Em mais uma mentira da mídia golpista, Rodrigo Bocardi da Rede Globo falou o que depois foi descaradamente afirmado pelo próprio João Doria em entrevista a Uol: “o salário dos metroviários é de 9.200 reais”. A Globo e o governador João Doria chama de metroviários os funcionários do alto escalão do Metrô, amigos de Doria.

Já denunciamos aqui que os salários de 406 altos funcionários do Metrô de São Paulo chegam a consumir 15% da folha de pagamento da empresa; e que esse montante equivaleria a 4.000 novos trabalhadores (metade de todos os funcionários do Metrô) recebendo o piso salarial de um agente de estação, que é de R$ 2.296,00.

Ao mesmo tempo, são bilhões de reais que o governo destina para as empresas privadas como CCR e Via 4 enquanto dizem não ter dinheiro para investir no transporte público. Vemos a mídia golpista e figuras reacionárias como Fernando Holiday falar que a solução é privatizar, quando justamente a privatização é a responsável pelo desmonte do serviço público para a população.

A mídia golpista tenta convencer a população que os metroviários, que estão na linha de frente desde o começo da pandemia trabalhando todos os dias, que perderam 25 companheiros de trabalho por conta da Covid-19 no último ano e mais de 1000 afastados, recebem salários muito superiores ao da população. Mesmo sendo mentira, pois como falamos os altos salários da empresa estão concentrados em uma burocracia empresarial que só aparecem nas estações e oficinas para tirar foto, o que esta mídia realmente defende é que está tudo bem que a grande maioria da população receba salários miséria, em postos de trabalho com poucos ou nenhum direito, que mal consegue cobrir os custos médios da cesta básica com os altos índices de inflação.

Por outro lado, são os trabalhadores e a população os verdadeiros defensores de um transporte público de qualidade e também devem defender em unidade a necessidade imediata de contratação de novos funcionários contra os supersalários que ultrapassam até mesmo o teto do cargo do governador e que Doria mente dizendo ser o dos metroviários na linha de frente.

O forte apoio dos passageiros e população que estamos vendo nos piquetes e em frente as estações é expressão que essa mobilização pode se fortalecer (que obviamente não vai aparecer da Rede Globo, nem o Doria vai falar na sua entrevista). É também essa unidade que deixa a burguesia morrendo de medo, recorrendo a todo tipo de calúnia.

Doria tenta jogar a população contra os trabalhadores pois sabe da potência desta aliança e conta com a mídia burguesa da Rede Globo, com Rodrigo Bocardi e companhia, para martelar mentiras para a população. Por mais que tentam aparecer como oposição ao governo federal, o projeto de João Dória do PSDB e Rede Globo é o mesmo que o do Governo Bolsonaro quando o tema é atacar a classe trabalhadora: cortes de salários, corte de direitos, desmonte das condições de trabalho. Pelo contrário, temos que cercar esta luta de solidariedade. Uma vitória dos metroviários neste momento é uma derrota do regime do golpe institucional e significará um ponto de apoio para lutar pela anulação de todas as reformas anti-operárias de Guedes e Bolsonaro, que como colocamos, são apoiadas por todos os atores golpistas do regime – governadores como Doria, o STF e a mídia golpista -. Assim como a burguesia se unifica para os atacar, aqui embaixo precisamos nos unificar para defender todo foco de resistência da classe trabalhadora e dos setores oprimidos.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias